Correio do Povo | Notícias | Metroviários suspendem greve prevista para iniciar nesta terça

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

  • 21/05/2018
  • 14:24
  • Atualização: 14:29

Metroviários suspendem greve prevista para iniciar nesta terça

Categoria esteve reunida com a direção da Trensurb no Tribunal Regional do Trabalho

Metroviários decidem suspender greve prevista para iniciar nesta terça | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

Metroviários decidem suspender greve prevista para iniciar nesta terça | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

  • Comentários
  • Jessica Hübler

Os metroviários decidiram suspender a paralisação que estava programada para iniciar nesta terça-feira. Os trens funcionarão normalmente, pelo menos até sexta-feira. A decisão foi informada pelo presidente do Sindimetrô/RS, Luis Henrique Chagas, após reunião realizada com a Trensurb, no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4).

Na sexta-feira a Trensurb propôs o pagamento dos 4,05% determinados pela Justiça referentes ao dissídio de 2017, informou que o retroativo seria pago somente quando for julgado o mérito e também 60% do INPC no dissídio de 2018.

Após o encontro no TRT4, mediado pelo vice-presidente da instituição, desembargador Ricardo Carvalho Fraga e pela procuradora do Ministério Público, Beatriz de Holleben Junqueira Fialho, ficou definido que haverá uma nova reunião na sexta-feira. Segundo Chagas, a empresa pretende rever a proposta de aumento da categoria e deve apresentá-la no novo encontro.

Os servidores ligados ao Sindimetrô/RS reivindicam o reajuste dos salários e o pagamento retroativo do acordo coletivo firmado em 2017 (4,05%) e de 2018 (2,76%). Além da questão salarial, também foram discutidas cláusulas sociais apresentadas pelo Sindimetrô/RS à empresa.

"Abordamos a nossa situação financeira, pois faz dois anos que não temos aumento, mas principalmente falamos sobre uma lista de cláusulas sociais, que tratam sobre garantia contra demissão imotivada e estabilidade dos trabalhadores. A empresa havia retirado metade das cláusulas na sexta-feira e, na reunião no TRT4, recuou e manteve a renovação", explicou.

A Trensurb se comprometeu, diante do Sindimetrô/RS, a renovar as cláusulas sociais, caso a greve fosse suspensa. E foi o que a categoria decidiu. De acordo com Chagas, a categoria permanece em estado de greve. "Se eles não cumprirem, na próxima reunião, o que ficou definido, nós chamaremos a greve imediatamente", garantiu.