Correio do Povo | Notícias | É preciso 239 bilhões de euros por ano para acabar com fome até 2030, diz ONU

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 10/07/2015
  • 11:34
  • Atualização: 11:37

É preciso 239 bilhões de euros por ano para acabar com fome até 2030, diz ONU

Valor equivale a 0,3% do PIB mundial

  • Comentários
  • Agência Brasil

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) estimou nesta sexta-feira ser possível eliminar a fome no mundo até 2030 com investimento de 239 bilhões de euros por ano. "A mensagem do relatório é clara: se mantivermos o estado atual, teremos em 2030 mais de 650 milhões de pessoas sofrendo com a fome", declarou José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO, ao apresentar, em Roma, o relatório do Programa Alimentar Mundial e do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola.

O relatório estima que a eliminação da fome crônica "vai precisar de investimento total de cerca de 267 bilhões de dólares (cerca de 239 bilhões de euros) por ano, durante os próximos 15 anos, ou seja: 160 dólares (143 euros) por ano e por pessoa que vive em situação de pobreza”, acrescentou Graziano. "Dado que isso é mais ou menos o equivalente a 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, penso que o preço a pagar para erradicar a fome crônica é relativamente baixo", disse o diretor da FAO.

O relatório apresenta propostas de investimento combinadas com medidas de proteção social, nos meios rural e urbano. A maioria dos investimentos cabe ao setor privado, mas acompanhados de investimentos complementares do setor público em infraestruturas rurais, transportes, saúde e educação.

Nas zonas rurais, os investimentos públicos poderão ser em pequenos sistemas de irrigação e outras infraestruturas para beneficiar pequenos agricultores. Também poderão incluir a transformação de alimentos para reduzir o desperdício e as perdas durante as colheitas.

No meio urbano, os investimentos podem ser para empresas ou outras iniciativas, como o artesanato, além de contratos de trabalho justos, facilidades de crédito, habitação e serviços relacionados com a nutrição.

O trabalho foi elaborado por três agências da ONU especializadas no desenvolvimento agrícola e na luta contra a fome antes da realização da terceira conferência internacional sobre o financiamento para o desenvolvimento, que ocorrerá entre 13 e 16 de julho em Addis Abeba, capital da Etiópia.


TAGS » ONU, Fome, Internacional, PIB, FAO