Correio do Povo | Notícias | Croácia afirma que política da Hungria é inaceitável e não deterá migrantes

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 29/09/2015
  • 11:13
  • Atualização: 11:25

Croácia afirma que política da Hungria é inaceitável e não deterá migrantes

Primeiro-ministro croata afirma que o país não pode fechar sua fronteira, muito menos construir um muro

Croácia afirma que política da Hungria é inaceitável e não deterá migrantes | Foto: Elvis Barukcic / AFP / CP

Croácia afirma que política da Hungria é inaceitável e não deterá migrantes | Foto: Elvis Barukcic / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A política da Hungria é inaceitável e não deterá o fluxo de migrantes, declarou nesta terça-feira o primeiro-ministro croata Zoran Milanovic. A declaração foi feita antes que seu colega húngaro faça a defesa ante a ONU de sua atitude firme em relação aos refugiados.

"A política de Budapeste é totalmente inaceitável do ponto de vista humano. A Hungria não pode fechar sua fronteira, muito menos construir um muro como entre a Cisjordânia e Israel", afirmou Milanovic, depois de uma visita ao centro de acolhida de migrantes de Opatovac (nordeste). "Estão pensando em fechar as fronteiras. Como vão deter as pessoas? Disparando contra elas? Mobilizando o exército?", questionou. Da mesma forma, Milanovic classificou como "provocação" as declarações feitas na semana passada por seu colega húngaro sobre um fechamento em breve de suas fronteiras com a Croácia.

A Hungria fechou em 16 de setembro sua fronteira com a Sérvia erguendo um alambrado ao longo dos 175 km que separam os dois países. Desde esta data, Belgrado dirige os migrantes que entram em seu território para a Croácia, também vizinha a Hungria.

Zagreb calcula que 82 mil migrantes entraram em seu território desde meados de setembro. A maioria passou pela Hungria com destino à Alemanha e os países do norte da Europa.