Porto Alegre

31ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 17 de Dezembro de 2017

  • 25/11/2017
  • 00:03
  • Atualização: 00:06

Celebridades pedem libertação de mulher condenada à prisão perpétua nos EUA

Cyntoya Brown foi condenada por ter matado homem que a obrigou a se prostituir, aos 16 anos

  • Comentários
  • AFP

Várias celebridades dos Estados Unidos se mobilizam a favor de Cyntoia Brown, uma mulher que foi condenada quando tinha 16 anos à prisão perpétua no Tennessee por matar um homem de 43 anos que lhe obrigou a se prostituir. Os feitos se remontam a 2004, mas a cantora Rihanna e a estrela de reality-show Kim Kardashian acabam de atrair a atenção para este caso por meio de mensagens publicadas nas redes sociais.

Junto com a hashtag #FreeCyntoiaBrown, Rihanna considerou que "algo vai extremamente mal quando o sistema fica ao lado desses estupradores e a vítima é tirada do convívio pelo resto da vida", enquanto Kim Kardashian considerou que era "triste ver que uma mulher jovem que é prostituída tem a coragem de se defender e é condenada pelo resto da vida!".

Cyntoia Brown, agora com 29 anos, reconheceu seu crime e explicou à Justiça que estava vivendo um pesadelo sob a influência de um homem que a obrigava a se prostituir. O homem que matou era um desconhecido que a tirou de casa exigindo uma relação sexual. Ela indicou que ficou transtornada ao ver várias armas em sua casa e teve medo de que ele a matasse. "O sistema judicial está tão atrasado!!! Está completamente louco", reagiu no Instagram a modelo e atriz Cara Delevingne.

Vários internautas se somaram às famosas, que pedem, em uma petição publicada no site moveon.org, assinada nesta sexta por mais de 320.000 pessoas, a libertação da jovem.