Correio do Povo | Notícias | Pyongyang ameaça Washington com "maior dos sofrimentos"

Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 10/09/2017
  • 18:39
  • Atualização: 18:40

Pyongyang ameaça Washington com "maior dos sofrimentos"

Intimidação ocorreu após os EUA pedirem a ONU a endurecer suas sanções contra o país após teste nuclear

Intimidação ocorreu após os EUA pedirem a ONU a endurecer suas sanções contra o país após teste nuclear | Foto: STR / KCNA VIA KNS / AFP / CP

Intimidação ocorreu após os EUA pedirem a ONU a endurecer suas sanções contra o país após teste nuclear | Foto: STR / KCNA VIA KNS / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Coreia do Norte advertiu nesta segunda-feira aos Estados Unidos que lhe infligirá "o maior dos sofrimentos" se Washington prosseguir exortando a ONU a endurecer suas sanções contra Pyongyang após seu sexto teste nuclear.

Em comunicado reproduzido pela agência oficial KCNA, o ministério norte-coreano das Relações Exteriores adverte que se Washington "aplicar esta resolução ilegal sobre um endurecimento das sanções, a Coreia do Norte garantirá que os Estados Unidos paguem o preço".

"As medidas que adotarão vão causar aos Estados Unidos o maior dos sofrimentos e dores de toda a sua história". "O mundo será testemunha de como a Coreia do Norte dobra os gângsteres americanos lançando uma série de ações mais duras do que se possa imaginar".

Os Estados Unidos pediram formalmente na sexta-feira que o Conselho de Segurança da ONU vote na próxima segunda novas sanções contra a Coreia do Norte. O projeto de resolução americano prevê um embargo sobre o petróleo, impedir a importação têxtil norte-coreana, congelar bens do líder Kim Jong-Un, expulsar cidadãos norte-coreanos que vivem no exterior e inspecionar navios suspeitos em alto mar.

O último teste nuclear norte-coreano ocorreu em 3 de setembro, após Pyongyang lançar 14 mísseis balísticos no decorrer de 2017, dois deles intercontinentais.