Correio do Povo | Notícias | Rússia protesta contra "acusações sem evidência" no caso de envenenamento na Inglaterra

Porto Alegre

14ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de Junho de 2018

  • 13/03/2018
  • 19:53
  • Atualização: 19:58

Rússia protesta contra "acusações sem evidência" no caso de envenenamento na Inglaterra

Chancelaria russa classificou postura dos britâncios de "provocação clara"

Chancelaria russa classificou postura dos britâncios de

Chancelaria russa classificou postura dos britâncios de "provocação clara" | Foto: Daniel Leal Olivas / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Rússia rechaçou as acusações, nesta terça-feira, de ter participação no ataque com veneno a um ex-espião que agora reside em Salisbury no Reino Unido. Numa série de notas pelo Twitter, a Embaixada Russa relatou que o embaixador britânico Laurence Bristow recebeu um "forte protesto" sobre as acusações "sem qualquer evidência" das autoridades do país quanto ao ataque a Sergei Skripal e sua filha Yulia.

Para os russos, as ações das autoridades do Reino Unidos são uma "provocação clara". A embaixada acrescentou que "Moscou não responderá ao ultimato de Londres até que recebe amostras da substância química a que os investigadores britânicos se referem".

A chancelaria russa afirma, ainda, que o "incidente parece mais uma tentativa fraudulenta do Reino Unido desacreditar a Rússia". Por conta disso, os russos exigem o direito de investigar o caso em conjunto.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump exigiu "respostas inequívocas" ao ataque. A chanceler alemã Angela Merkel declarou que considerava "muito sérias" as acusações britânicas e o presidente francês Emmanuel Macron condenou o que classificou de "ataque inaceitável".

A crise entre Moscou e Londres pode agravar-se após a morte de outro exiliado, Nikolái Glushkov, de 69 anos, que foi encontrado morto em seu domicílio em New Malden, um subúrbio de Londres, segundo a imprensa britânica.