Correio do Povo | Notícias | Qualidade do ar melhorou em Pequim em 2017

Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de Julho de 2018

  • 03/01/2018
  • 13:30
  • Atualização: 13:39

Qualidade do ar melhorou em Pequim em 2017

Medidas como desmantelamento de caldeiras de carvão e abandono de veículo poluentes contribuíram para melhorias

Medidas como desmantelamento de caldeiras de carvão e abandono de veículo poluentes contribuíram para melhorias | Foto: Chandan Khanna / AFP / CP

Medidas como desmantelamento de caldeiras de carvão e abandono de veículo poluentes contribuíram para melhorias | Foto: Chandan Khanna / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A qualidade do ar em Pequim melhorou consideravelmente em 2017, de acordo com os indicadores, alcançando os melhores níveis desde o início há cinco anos das medições, informou nesta quarta-feira a prefeitura da capital chinesa.

Pequim alcançou seus objetivos anuais graças à "melhoria da qualidade do ar na região e condições climáticas globalmente favoráveis", anunciou o escritório de proteção ambiental da cidade em seu site.

A concentração média de partículas finas de 2,5 microns de diâmetro (PM 2,5), muito perigosas porque penetram profundamente nos pulmões, foi de 58 microgramas por m3 em 2017. O que representa uma queda anual de 20,5%.

No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma exposição média inferior a 10 microgramas por m3 em um ano. A concentração de outros poluentes, como dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e de partículas PM 10 (-20%), também caiu.

No total, Pequim desfrutou de 226 dias de ar de "boa qualidade" em 2017, o que é 28 dias a mais do que no ano anterior, de acordo com o escritório. As razões dadas para explicar esta melhoria são o desmantelamento de caldeiras de carvão, o abandono progressivo de veículos altamente poluentes e a modernização da indústria, segundo Li Xiang, funcionário do escritório municipal responsável pelo meio ambiente, citado pela agência oficial Xinhua.