Correio do Povo | Notícias | Rússia confirma custo de R$ 38,3 bilhões com a Copa do Mundo

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 26/04/2018
  • 14:56
  • Atualização: 15:15

Rússia confirma custo de R$ 38,3 bilhões com a Copa do Mundo

País afirma que evento gerou a criação de cerca de 220 mil empregos

Evento teria gerado cerca de 220 mil empregos em diferentes setores | Foto: Olga Maltseva / AFP / CP

Evento teria gerado cerca de 220 mil empregos em diferentes setores | Foto: Olga Maltseva / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

O Comitê Organizador Local (COL) da Rússia para a Copa do Mundo de 2018 divulgou o seu último informe oficial de gastos previstos para receber a grande competição, que começará no próximo dia 14 de junho, e confirmou oficialmente um orçamento total de 683 bilhões de rublos (cerca de R$ 38,3 bilhões, na cotação atual). No mesmo relatório, o COL afirmou que o evento gerou a criação de cerca de 220 mil empregos a pessoas envolvidas com os mais diversos setores para que o Mundial possa ser realizado com sucesso.

Com a nova previsão de gastos, o custo total em relação ao informe anterior, divulgado pelo COL em fevereiro de 2017, subiu 44,2 bilhões de rublos. O orçamento anterior apontou um orçamento total de 638,8 bilhões da moeda russa (aproximadamente R$ 35 bilhões). Desta forma, a Rússia gastará ainda mais dinheiro do que o Brasil desembolsou para poder abrigar a Copa de 2014. Um relatório final, divulgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em dezembro daquele ano, confirmou um custo total de R$ 25,5 bilhões, sendo que, deste montante, R$ 7 bilhões foram gastos em obras de mobilidade urbana e R$ 8 bilhões em estádios.

Já as obras relativas a aeroportos custaram R$ 6,2 bilhões e as realizadas no entorno das arenas despenderam R$ 996 milhões. Pela divisão de valores anunciados no relatório divulgado pelo COL do Mundial de 2018, apenas com a infraestrutura esportiva do grande evento, a Rússia gastará o equivalente a R$ 14,9 bilhões. Além dos gastos com os 12 estádios que abrirão os jogos da competição, os russos também fizeram investimentos em 95 bases de treino pelas quais passarão as 32 seleções que participarão do torneio.

Como compensação para este enorme gasto com o Mundial, o novo relatório divulgado pelo COL da Rússia enfatizou que a competição provocará um impacto econômico no torneio que poderá fazer o valor do PIB (Produto Interno Bruto) do país variar de 1,62 trilhão de rublos (cerca de R$ 89,8 bilhões) a 1,92 trilhão da moeda local (aproximadamente R$ 107,8 bilhões) em um período de 10 anos, contabilizando valores entre 2013 e 2023. Estas cifras são atribuídas ao crescimento do turismo provocado pela Copa, além de gastos em larga escala com construções e efeitos colaterais dos investimentos do governo russo na competição.

"O Mundial tem um efeito econômico considerável", destacou o vice-primeiro-ministro da Rússia, em declaração divulgada por meio do relatório do COL. "O torneio já impulsionou o desenvolvimento econômico das regiões que serão sedes da Copa e terão um impacto econômico de longo prazo", disse.