Correio do Povo | Notícias | EUA sancionam rede de financiamento da Guarda Revolucionária iraniana

Porto Alegre

15ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

  • 10/05/2018
  • 15:55
  • Atualização: 16:14

EUA sancionam rede de financiamento da Guarda Revolucionária iraniana

Tesouro chamou Banco Central iraniano de cúmplice do exército de elite de Teerã

EUA sancionam rede de financiamento da Guarda Revolucionária iraniana | Foto: Mandel Ngan / AFP / CP

EUA sancionam rede de financiamento da Guarda Revolucionária iraniana | Foto: Mandel Ngan / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira uma ação conjunta com os Emirados Árabes Unidos para asfixiar uma suposta rede de câmbio controlada pela poderosa Guarda Revolucionária do Irã. Na primeira ação nesta linha desde que o presidente Donald Trump retirou os Estados Unidos do acordo nuclear iraniano, o Tesouro anunciou sanções contra seis indivíduos iranianos e três companhias ligadas à Guarda Revolucionária que faziam parte da rede de câmbio.

Segundo o Tesouro, a rede em questão manejava "centenas de milhões de dólares" em transações monetárias. O Tesouro também chamou o Banco Central iraniano de "cúmplice" do exército de elite de Teerã, alegando que o banco deu ao grupo acesso a fundos mantidos em contas bancárias no exterior. "O regime iraniano e o seu Banco Central abusaram do acesso a entidades nos Emirados Árabes Unidos para comprar dólares para financiar as atividades malignas da Guarda da Revolução (...), principalmente para financiar e armar grupos regionais, escondendo o propósito para o qual os dólares foram adquiridos", indicou o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

"Pretendemos cortar as fontes de renda da Guarda Revolucionária, de onde quer que venham e seja qual for o destino", acrescentou. Entre as pessoas e empresas sancionadas estão uma suposta "companhia de fachada" do exército de elite iraniano em Teerã, Jahan Aras Kish, e uma casa de câmbio, Rashed Exchange. O governo dos Estados Unidos deixou claro na terça-feira, quando Trump anunciou a saída do acordo nuclear iraniano, que Washington aumentaria a pressão sobre a Guarda Revolucionária e o Banco Central do Irã.As novas sanções contra a rede de câmbio proíbem que pessoas e entidades americanas façam negócios com ela.