Correio do Povo | Notícias | Trump ordena que Pentágono crie uma força armada espacial

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 18/06/2018
  • 15:07
  • Atualização: 17:57

Trump ordena que Pentágono crie uma força armada espacial

Objetivo é o domínio norte-americano do espaço

Trump que os Estados Unidos dominando o espaço | Foto: Brendan Smialowsk / AFP / CP

Trump que os Estados Unidos dominando o espaço | Foto: Brendan Smialowsk / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O presidente americano, Donald Trump, ordenou nesta segunda-feira ao Pentágono a criação de uma nova "força espacial", que se tornará o sexto braço das Forças Armadas e asseguraria o "domínio americano" do espaço. "Estou me dirigindo ao Departamento de Defesa e ao Pentágono para que comecem imediatamente o processo necessário para criar uma força espacial como a sexta divisão das Forças Armadas", disse Trump.

"Teremos a Força Aérea e teremos a Força Espacial separadas, mas iguais", acrescentou sobre essa iniciativa, que ainda deve ser aprovada pelo Congresso. "Quando se trata de defender os Estados Unidos não basta a nossa presença no Espaço, tem que haver um domínio americano do Espaço".

Sobre os detalhes e o papel específico desta força espacial, os mesmos não foram especificados por enquanto. Essas afirmações de Trump foram feitas no início do terceiro encontro do Conselho Nacional Espacial, um organismo consultivo a cargo do vice-presidente Mike Pence.

Trump também anunciou que assinaria uma ordem sobre o manejo do tráfego espacial, que teria como objetivo supervisionar objetos em órbita, evitar colisões e o impacto com escombros presentes no espaço.

Os Estados Unidos são membros do Tratado do Espaço Exterior, que entrou em vigor em 1967 e estabelece regras para o uso do espaço sideral pelos estados-membros. Entre elas, a regra de que a lua e outros corpos celestiais só podem ser usados para fins pacíficos. O Conselho Nacional do Espaço havia sido criado em 1989, mas parou de funcionar em 1993 e sua reativação foi anunciada pelo governo Trump em junho do ano passado. Tanto a reativação do conselho quanto o anúncio de hoje fazem parte dos esforços do governo para impulsionar a exploração espacial do país.

Desde 1972, os norte-americanos não enviam um homem à lua. Uma das promessas de Trump, enfatizada hoje, foi que os Estados Unidos enviarão novas missões tripuladas ao corpo celeste e, em seguida, para Marte. A primeira missão tripulada à lua ocorreu em 1969, durante a Guerra Fria, no governo de John F. Kennedy, e, desde então, a agência espacial norte-americana vinha focando seus trabalhos em missões não tripuladas.