Correio do Povo | Notícias | Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 17/07/2018
  • 17:00
  • Atualização: 17:08

Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta

Crianças perderam dois quilos, mas recuperaram parte do peso e apetite, segundo informou ministro da Saúde

Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta | Foto: Ministry of Health / Chiang Rai Prachnukroh Hospital / AFP / CP

Meninos presos em caverna na Tailândia terão alta nesta quarta | Foto: Ministry of Health / Chiang Rai Prachnukroh Hospital / AFP / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

Os 12 garotos de um time de futebol, de 11 a 16 anos, que ficaram presos em uma caverna, por mais de duas semanas, em Tham Luang, na Tailândia, terão alta médica nesta quarta-feira. Eles passaram os últimos dias internados em Chiang Rai isolados dos demais pacientes, usaram máscaras por algum tempo e foram submetidos a uma série de exames.

Em vídeo, divulgado pelas autoridades tailandesas, as crianças e os adolescentes demonstram recuperação física e psicológica, também fazem brincadeiras e dizem o que estão com vontade de comer. Todos ainda estão com as roupas hospitalares e no quarto exclusivo para eles. 

• Meninos da Tailândia choram ao saber da morte de mergulhador

Os depoimentos são rápidos, mas repletos de sorrisos. Perguntados pelo entrevistador o que estavam ansiosos para comer, os jovens mencionaram os mais distintos pratos. Pipat Photi, de 15 anos, disse que gostaria de comer porco crocante e arroz de porco assado; Duangpetch Promtep, de 13, seguiu o colega. Outros disseram que estavam querendo sushi e bifes.

Em média, os garotos perderam 2 quilos, mas recuperaram parte do peso e apetite, segundo o ministro da Saúde, Piyasakol Sakol. A imprensa tailandesa informa que festas e cerimônias religiosas foram realizadas em celebração ao resgaste dos jovens e do treinador após 17 dias na caverna. Segundo a imprensa tailandesa, a alta médica foi confirmada.