Correio do Povo | Notícias | Não há dúvida de que Trump cometeu crime na eleição, diz advogado de Cohen

Porto Alegre

27ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 22/08/2018
  • 10:34
  • Atualização: 10:59

Não há dúvida de que Trump cometeu crime na eleição, diz advogado de Cohen

Presidente dos EUA estaria envolvido com fraudes fiscais e bancárias

Cohen afirma que Trump o teria indicado pessoalmente a fazer pagamentos em troca de silêncio | Foto: Paul Richards / AFP / CP

Cohen afirma que Trump o teria indicado pessoalmente a fazer pagamentos em troca de silêncio | Foto: Paul Richards / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

Lanny Davis, advogado de Michael Cohen, o ex-advogado pessoal do presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que não há dúvida de que ele cometeu um crime durante a eleição de 2016 e que seu cliente possui informações "que devem ser de interesse" para o consultor especial Robert Mueller sobre suposta conspiração russa.

Em entrevista ao programa "Morning Joe", da MSNBC, Davis disse que Cohen tem conhecimento sobre certos assuntos que devem ser de interesse para o conselho especial, e está mais do que feliz em contar tudo o que ele sabe sobre a"conspiração da Rússia e a possibilidade de corrupção do sistema democrático americano na eleição de 2016".

Além disso, Lanny Davis disse que a decisão de Cohen de envolver Trump diretamente a suas violações financeiras durante a campanha em relação aos pagamentos à modelo Karen McDougal e à atriz pornô Stormy Daniels são prova do delito de Trump. "Muito claramente, não há dúvida de que Donald Trump cometeu um crime", diz Davis. "Nenhuma dúvida, porque seus próprios advogados disseram ao conselho especial em uma carta que ele direcionou, essa é a palavra que eles usaram, Michael Cohen para fazer esses pagamentos".

Nesta terça-feira, Cohen admitiu ter violado leis de financiamento de campanha e de ter cometido fraudes fiscais e bancárias, além de admitir em documentos judiciais que o presidente o indicou pessoalmente para fazer os pagamentos a Daniels e McDougal em troca de silêncio.