Correio do Povo | Notícias | Após críticas, Trump deixa bandeira americana a meio mastro em respeito a McCain

Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 27/08/2018
  • 18:48
  • Atualização: 18:51

Após críticas, Trump deixa bandeira americana a meio mastro em respeito a McCain

Vice-presidente falará em cerimônia no Capitólio em memória do senador

Silêncio do presidente americano foi criticado, inclusive, por grupos veteranos de guerra | Foto: Mandel Ngan / AFP / CP / Memória

Silêncio do presidente americano foi criticado, inclusive, por grupos veteranos de guerra | Foto: Mandel Ngan / AFP / CP / Memória

  • Comentários
  • AFP

O presidente Donald Trump finalmente manifestou nesta segunda-feira seu "respeito" pelo falecido senador republicano John McCain e ordenou baixar a meio mastro a bandeira americana em todos os edifícios públicos do país. "Apesar de nossas diferenças políticas, respeito o serviço prestado pelo senador John McCain a nosso país e, em sua honra, assinei uma ordem para hastear a meio mastro a bandeira dos Estados Unidos até o dia do seu enterro", declarou Trump em um comunicado.

A decisão se estende a todos os edifícios públicos, bem como instalações militares e embaixadas. Trump informou que o vice-presidente Mike Pence falará em uma cerimônia no Capitólio na sexta-feira em memória de McCain. O secretário de Defesa Jim Mattis, o chefe de gabinete John Kelly e o conselheiro de segurança nacional John Bolton representarão Trump no serviço funerário, acrescentou o presidente.

Trump foi criticado, inclusive por grupos de veteranos de guerra, por seu silêncio após a morte de McCain, que faleceu no sábado após uma batalha de um ano contra um câncer cerebral. Em uma carta ao presidente, a comandante nacional da Legião americana, Denise Rohan, pediu à Casa Branca que "siga um protocolo estabelecido há muito relacionado à morte de importantes autoridades do governo" e honre McCain.