Correio do Povo | Notícias | Países pedem à Venezuela que facilite documentação para quem quer deixar o país

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

  • 30/08/2018
  • 08:39
  • Atualização: 09:46

Países pedem à Venezuela que facilite documentação para quem quer deixar o país

Pedido foi feito após a reunião em Lima, no Peru

Representantes também definiram uma série de prioridades para o tratamento dos imigrantes | Foto: Cris Bouroncle / AFP / CP

Representantes também definiram uma série de prioridades para o tratamento dos imigrantes | Foto: Cris Bouroncle / AFP / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

Depois de uma longa reunião em Lima, representantes do Comitê de Autoridades de Migração (CAAM), que engloba a Bolívia, Equador, Colômbia e Peru, apelaram à Venezuela para que facilite a emissão de documentos para os cidadãos que queiram deixar o país. Eles também definiram uma série de prioridades para o tratamento dos imigrantes.

• Equador amplia emergência e estuda fixar cotas para venezuelanos

Ressaltando que serão respeitados os direitos humanos, de acordo com as convenções internacionais, o diretor-geral da Comunidade Andina (CAN), José Arróspide, leu o documento final em que estão descritas as ações. Inicialmente todos os governos dos países presentes à reunião se dispuseram a trocar informações sobre o fluxo migratório a partir de dados transmitidos à Secretaria-Geral da Comunidade Andina.

O objetivo é buscar “mecanismos de controle migratório”. Porém, não foi detalhado como será feito esse controle. Os representantes do CAAM também definiram que haverá uma cooperação regional para colaborar com o financiamento de traslados e a fixação dos venezuelanos nas áreas específicas em cada país.

• RS deve receber 646 venezuelanos a partir de setembro

Paralelamente, as autoridades andinas apelaram para que o governo do presidente Nicolás Maduro facilite a entrega dos documentos aos venezuelanos que desejam deixar o país, como identidade, certidões de nascimento e passaportes. Na Venezuela, Maduro afirmou que há uma “campanha de ódio” e xenofobia contra os venezuelanos, liderada pelo Peru.

 Colômbia anuncia saída da Unasul por "cumplicidade com ditadura venezuelana"