Correio do Povo | Notícias | Tempestade tropical Florence chegará como furacão "perigoso" aos EUA

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

  • 09/09/2018
  • 12:15
  • Atualização: 12:41

Tempestade tropical Florence chegará como furacão "perigoso" aos EUA

Centro Nacional de Furacões lançou um alerta de vigilância especialmente para norte da Flórida até Carolina do Norte

Tempestade tropical Florence chegará como furacão

Tempestade tropical Florence chegará como furacão "perigoso" aos EUA | Foto: NOAA / RAMMB / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A tempestade tropical Florence se converterá em um furacão "potente e perigoso" entre domingo e segunda-feira, enquanto se dirige para a costa sudeste dos Estados Unidos - informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), que lançou um alerta de vigilância. As pessoas "ao longo da costa leste dos Estados Unidos, especialmente do norte da Flórida até a Carolina do Norte, deverão acompanhar de perto a progressão do Florence, assegurar-se de que têm um plano sobre o furacão e seguir os conselhos das autoridades locais", disse o NHC.

Espera-se que Florence se transforme em furacão ao longo do domingo e que sofra uma "rápida intensificação", até se tornar "potente e perigoso" na segunda-feira. De acordo com o último boletim do NHC, divulgado às 6h (horário de Brasília) deste domingo, Florence deve tocar o território americano na quinta-feira. "Devido à incerteza de seus movimentos e intensidade, é cedo para determinar o momento exato, a localização e a magnitude", com que impactará o continente, ressaltou o NHC.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, declarou situação de emergência na sexta-feira para iniciar as operações necessárias para enfrentar o fenômeno. A Carolina do Sul seguiu o mesmo caminho no sábado. A Marinha americana ordenou que todos seus navios abandonem a área de Hampton Roads, diante da passagem do furacão, hoje com ventos constantes de 110 km/h e rajadas ainda mais intensas.

Um aumento no nível das ondas afeta as Bermudas, e isso continuará até a semana que vem, advertiu o NHC. "As ondas vão crescer e resultarão em fortes correntes ameaçadoras para a vida", indicou.