Correio do Povo | Notícias | Após carência, dívida do RS com a União deve passar para R$ 450 milhões por mês

Porto Alegre

11ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 22 de Maio de 2018

  • 13/02/2018
  • 11:50
  • Atualização: 12:08

Após carência, dívida do RS com a União deve passar para R$ 450 milhões por mês

Cálculo leva em consideração que prazo para quitar dívida com governo federal permanecerá o mesmo até 2048

Cálculo leva em consideração que prazo para quitar dívida com governo federal permanecerá o mesmo até 2048 | Foto: Assembleia Legislativa / Divulgação / CP

Cálculo leva em consideração que prazo para quitar dívida com governo federal permanecerá o mesmo até 2048 | Foto: Assembleia Legislativa / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Luiz Augusto Kern

Tão logo foi aprovada na semana passada na Assembleia Legislativa a autorização para que o Piratini feche acordo com a União, um cálculo feito por técnicos de vários partidos na Casa começou a circular entre as bancadas, incluindo a base aliada.

No documento, reservado, há um número que assustou dirigentes de siglas com potencial de vencer o pleito deste ano para o Governo do Estado: R$ 450 milhões. Esse é o valor estimado, mas com uma proximidade bastante concreta, para o novo patamar a que pulará o pagamento mensal da dívida com a União (hoje em cerca de R$ 300 milhões/mês) após os três anos de carência (ou seis) e o empréstimo de R$ 10 bilhões que o Rio Grande do Sul poderá acessar junto a um banco privado após assinar o acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O cálculo leva em consideração que o prazo para quitar a dívida do Estado para com o governo federal permanecerá o mesmo e vai até 2048. Isso significa que se ficarmos três anos ou se o novo governador decidir prorrogá-lo por mais três, restarão apenas 25 anos para pagar a dívida. Deve-se somar ao valor não pago uma correção pelo IPCA + 4%. Diante disso, a conclusão a que chega o documento é que vamos aumentar e engordar a dívida com a União.

Sartori em Brasília

Palácio Piratini anunciou que o governador José Ivo Sartori irá a Brasília, logo após o carnaval, para tratar do encaminhamento junto à Secretaria do Tesouro Nacional do acordo para a rolagem da dívida do Rio Grande do Sul com a União.

Sartori disse ter pressa em acelerar a assinatura de documentos com a Secretaria do Tesouro Nacional. No momento, no entanto, ainda precisa aprovar a venda de estatais para negociar objetivamente com o Ministério da Fazenda.