Correio do Povo | Notícias | Jovem é mantido refém por família de garota que conheceu na internet

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 06/01/2015
  • 11:11
  • Atualização: 11:37

Jovem é mantido refém por família de garota que conheceu na internet

Rapaz embarcou em São Paulo para encontrar menina em Nova Santa Rita

  • Comentários
  • Dico Reis / Rádio Guaíba

A Polícia Civil libertou na noite dessa segunda-feira um jovem paulistano de 20 anos que foi mantido em cárcere privado em Nova Santa Rita, na região Metropolitana de Porto Alegre. Diego Alves da Silva, de Hortolândia, chegou ao Rio Grande do Sul em 31 de dezembro a convite de uma menina que conheceu pela internet, mas acabou sendo mantido refém pela família da jovem.

O jovem viajou de avião e desembarcou no Aeroporto Salgado Filho, sendo levado para o local que serviria de cativeiro pela garota, no Loteamento Berto Círio. Na casa, ele foi mantido em um quarto por seis dias pelos familiares da menina, que teriam envolvimento com tráfico de entorpecentes. Segundo a Polícia Civil, ele fez uma ligação para a mãe, oportunidade em que relatou que os familiares da menina andavam armados pela casa. A partir desse momento, o celular foi desligado e a família perdeu contato com o rapaz.

Através de pesquisas no Facebook, a mãe do jovem descobriu que o nome do pai da menina, e denunciou o caso à Polícia. No local, encontraram a jovem e outras mulheres cuidando do cativeiro. A jovem e a mãe dela foram presas, enquanto o pai está foragido.

O delegado Ireno Schulz, titular da Delegacia de Polícia de Nova Santa Rita já ouviu até o momento as duas detidas e o jovem, que já retornou à São Paulo. A polícia deve solicitar à Justiça a prisão preventiva do pai da jovem, tido como chefe do tráfico no Loteamento Berto Círio.