Correio do Povo | Notícias | Promotoria pedirá 25 anos de prisão para motorista que atropelou ciclistas

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

  • 23/11/2016
  • 10:00
  • Atualização: 11:43

Promotoria pedirá 25 anos de prisão para motorista que atropelou ciclistas

Julgamento de Ricardo Neis começou com atraso em Porto Alegre

Promotoria pedirá 25 anos de prisão para Ricardo Neis  | Foto: Samuel Maciel

Promotoria pedirá 25 anos de prisão para Ricardo Neis | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Vitória Famer / Rádio Guaíba

O julgamento do bancário Ricardo Neis, de 52 anos, acusado de atropelar 17 ciclistas há cinco anos na Cidade Baixa, em Porto Alegre, começou na manhã desta quarta-feira com atraso. A promotoria, representada por Eugênio Paes Amorim e Lúcia Helena Calegari, irá pedir a pena máxima, de 25 anos, por tentativa de homicídio e lesões corporais. "Ele semeou tudo isso e chegou a hora da colheita", disse Amorim à imprensa. 

A sessão será presidida pelo juiz Maurício Ramires, que em entrevista explicou como irá funcionar a distribuição de fichas para o júri popular. Além disso, ele deixou claro que não sabe se o julgamento irá terminar hoje ou se terá de ser transferido para esta quinta-feira. Ramires ainda solicitou aos jornalistas que não fotografassem o réu. A defesa de Neis caberá ao advogado Pedro Manuel Silveira Castanheira.

O caso ocorreu na noite de 25 de fevereiro de 2011, quando um grupo de ciclistas do movimento Massa Crítica foi atropelado por um Golf conduzido por Neis. Quando o atropelamento ocorreu, o bancário chegou a buzinar uma vez antes de acelerar o carro e fugir em alta velocidade. Depois do atropelamento, Neis se internou em uma clínica psiquiátrica da região metropolitana de Porto Alegre.