Correio do Povo | Notícias | Brigada Militar descobre desmatamento da Mata Atlântica em área indígena

Porto Alegre

28ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 16/11/2017
  • 15:34
  • Atualização: 15:35

Brigada Militar descobre desmatamento da Mata Atlântica em área indígena

Oito pontos, que não pertencem aos índios, estavam sendo convertidos para culturas agrícolas

Além das áreas para a agricultura, BM também encontrou acampamentos, casebres e área de mineração | Foto: Ministério Público do RS / Divulgação / CP

Além das áreas para a agricultura, BM também encontrou acampamentos, casebres e área de mineração | Foto: Ministério Público do RS / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Comando Ambiental da Brigada Militar identificou em um sobrevoo o desmatamento em diversos pontos da área indígena do Guarita, no município de Tenente Portela. Segundo o auto de constatação lavrado pela polícia, todos os locais estavam sendo convertidas para o cultivo agrícola, em especial, a soja. Ainda foram encontradas uma área de mineração, casebres e acampamentos que, segundo informações colhidas pelo Comando Ambiental, não pertencem à população indígena.

O sobrevoo foi feito a pedido da Promotoria de Justiça de Tenente Portela e da Procuradoria da República do Município de Palmeira das Missões. A Guarita é a maior reserva indígena do Rio Grande do Sul, cobrindo mais de 23 mil hectares pertencentes ao bioma Mata Atlântica nos municípios de Tenente Portela, Erval Seco e Redentora. A população indígena na área é de quase seis mil pessoas pertencentes às etnias Kaingang, em sua grande maioria, e Guarani.