Correio do Povo | Notícias | Com 87 homicídios em 11 dias, média de crimes sobe no RN com greve de policiais

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 14 de Agosto de 2018

  • 30/12/2017
  • 21:47
  • Atualização: 21:51

Com 87 homicídios em 11 dias, média de crimes sobe no RN com greve de policiais

Dia mais violento foi essa sexta-feira, com a morte de 17 pessoas

  • Comentários
  • AE

Em 12 dias de paralisação dos trabalhos de policiais civis e militares no Rio Grande do Norte, a média diária de homicídios subiu de 4,83 para 7,25. Do dia 19 de dezembro até este sábado, o número de crimes violentos letais intencionais (categoria que engloba casos de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) chegou a 87 - aumento de 40,32% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são do Observatório da Violência Letal Intencional (Obvio/RN). A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed/RN) não divulgou dados sobre homicídios até o momento.

O dia mais violento registrado pelo Obvio/RN foi essa sexta-feira. Em todo o Estado, 17 pessoas foram assassinadas, incluindo um idoso de 66 anos, vítima de latrocínio na zona Oeste de Natal. "É preciso estudar o problema macro, as Forças Armadas nas ruas inibirão roubos e furtos nas áreas de atuação, mas os expulsarão para as áreas sensíveis e sem sua presença massiva. Contudo, o combate aos homicídios necessita de ação de investigação", avalia Ivênio Hermes, pesquisador do Obvio/RN.

Neste sábado, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, lançou em Natal a "Operação Potiguar III". Ele anunciou o reforço no policiamento ostensivo com 2,8 mil homens do Exército, Marinha e Aeronáutica. Destes, 2,5 mil se distribuirão em Natal e região metropolitana e 300 irão para Mossoró, a segunda maior cidade do estado, na região Oeste. Jungmann criticou os policiais que estão fora do serviço e destacou que todas as medidas para reduzir os índices de criminalidade serão adotadas.

"A operação terá duração inicial prevista de 15 dias, podendo ser prorrogada ou não, visando restabelecer a ordem e a segurança. Podemos afirmar que a virada de ano no RN será tranquila, e podemos assegurar também aos turistas que podem vir aproveitar todas as belezas e cultura que o Estado oferece", disse Jungmann.

Nessa quinta-feira, um casal de turistas da Argentina foi vítima de assalto na Via Costeira, onde estão localizados os maiores e mais movimentados hotéis da capital. Os criminosos esfaquearam os turistas. O homem teve um dedo amputado e, a mulher, corre o risco de perder o movimento do pescoço. Ambos estão hospitalizados no Pronto Socorro Clóvis Sarinho, em Natal.

Em Pirangi, praia do litoral Sul do estado, a festa de Réveillon promovida pela Prefeitura de Parnamirim foi cancelada por causa da falta de policiais nas ruas. Em São Miguel do Gostoso, no litoral Norte do estado, e onde será realizado um dos eventos mais badalados do Nordeste, criminosos realizaram um arrastão nesta sexta-feira. Turistas e comerciantes foram alvos dos bandidos. Muitos visitantes desistiram da festa em decorrência da falta de segurança.