Correio do Povo | Notícias | Criminosos incendeiam caminhão e oito caminhonetes do Ibama no Pará

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 07/07/2017
  • 22:07
  • Atualização: 22:11

Criminosos incendeiam caminhão e oito caminhonetes do Ibama no Pará

Diretor do órgão creditou crime a "gente que teme fiscalização de desmatamento ilegal"

  • Comentários
  • AFP

Um caminhão e oito caminhonetes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) que o veículo transportava foram queimados na madrugada desta sexta-feira no Pará, em mais um episódio de violência na região. O diretor de proteção ambiental do Ibama, Luciano Evaristo, condenou o ataque ao caminhão, que transportava novas viaturas para as equipes de fiscalização no Pará. De acordo com Evaristo, o ataque foi organizado por "gente que teme que a presença de fiscais na região impeça os crimes envolvendo o desmatamento ilegal".

O caminhão e as oito caminhonetes foram incendiados em um posto de gasolina em Cachoeira da Serra, na zona da Floresta Nacional do Jamanxim, no município de Altamira, a 1.632 quilômetros de Belém. "Foi uma retaliação a ações de fiscalizações. Você tem ali na área onde foram queimados os veículos uma concentração de atividade madeireira ilegal, que usa madeira roubada da terra Kaiapó. Quando eles perceberam a chegada de novas viaturas, acreditaram que sofreriam um ataque em massa do poderio repressivo do estado, e atuaram para diminuir isso", disse Evaristo.

"Mas isto em nada diminui as ações do Ibama. Estávamos apenas fazendo a troca das viaturas, como fazemos a cada dois anos por carros zero km. Foi um ato que não causou prejuízo ao Ibama, pois os carros pertencem a uma locadora. Eles só vão colher mais repressão, pois vamos combater com mais força o roubo de madeira e grilagem. Vão ter mais repressão do que já tinham, pois vai chegar a Polícia Federal e a PRF na área".