Porto Alegre

27ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Abril de 2018

  • 03/01/2018
  • 12:50
  • Atualização: 18:11

Corpo esquartejado e carbonizado é de homem que cobrou dívida de R$ 50 mil de amigo

Jonathan Rafael Maria foi localizado morto às margens da BR 290, em Eldorado do Sul

Jonathan Rafael Maria, 31 anos | Foto: Reprodução / Facebook / CP

Jonathan Rafael Maria, 31 anos | Foto: Reprodução / Facebook / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O corpo que foi encontrado esquartejado e carbonizado às margens da BR 290, em Eldorado do Sul, é de Jonathan Rafael Maria, 31 anos. A vítima estava desaparecida desde 29 de dezembro de 2017, quando saiu para cobrar uma dívida de mais de R$ 50 mil de um amigo - principal suspeito do crime.

De acordo com a delegada Elisa Souza, o homem encontra-se foragido e está sendo procurado pela equipe da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (6ªDPHPP) de Porto Alegre. A prisão preventiva do indivíduo, de 30 anos, já foi decretada. Para delegada, o caso é “macabro”. No dia em que o corpo foi localizado, o carro do suspeito - uma Hyundai Tucson - foi encontrado em uma oficina mecânica no bairro Camaquã, na Capital, sob alegação de havia problemas no alarme do veículo.

Elisa disse que a vítima tinha recebido cerca de R$ 50 mil de uma ação trabalhista e depositou os valores em uma conta bancária junto com o dinheiro do amigo. O objetivo dos dois era efetuar o saque da quantia, com rendimentos, após um ano. No entanto, o suspeito sacou todo o dinheiro antes do prazo combinado, que seria em outubro do ano passado. Desde então Jonathan Rafael Maria vinha pedindo a devolução de sua parte.

Na semana do Natal, o suspeito marcou um encontro para entregar o dinheiro. “Ele armou uma emboscada para o Jonathan”, observou. A titular da 6ª DPHPP disse que a data da devolução era a sexta-feira passada e o local acertado foi uma residência no bairro Camaquã, onde moram familiares do suspeito - que naquele dia estavam viajando. Jonathan nunca mais foi visto desde então. Pelas redes sociais, amigos e familaires realizaram uma caminhã em busca de notícias sobre o paradeiro da vítma.

Na segunda-feira passada, os familiares do suspeito retornaram para casa e se depararam com o piso alagado da moradia e muito sangue, além de um dedo. A Polícia Civil foi acionada. No mesmo dia houve a descoberta do corpo esquartejado e carbonizado em Eldorado do Sul. “Realizamos diligências e chegamos a conclusão que o suspeito, com seu Volkswagen Up, foi até a BR 290 para desovar o corpo já esquartejado dentro do porta-malas”, relatou. O veículo chegou a atolar na área.

Para queimar o corpo, junto com uma serra e dois facões usados no esquartejamento, o indivíduo comprou um galão de gasolina em um posto de combustíveis, cujas imagens das câmeras de monitoramento do estabelecimento já estão com os agentes. Uma série de depoimentos foram colhidos pelos policiais civis para esclarecer todo o caso, que mobilizou o Departamento de Criminalística e Departamento Médico Legal.