Correio do Povo | Notícias | Polícia divulga imagens de suspeitos de executarem dois homens no parque esportivo da PUC

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 09/01/2018
  • 13:30
  • Atualização: 13:53

Polícia divulga imagens de suspeitos de executarem dois homens no parque esportivo da PUC

Crime aconteceu em 16 de dezembro do ano passado durante um jogo de futebol

Alguns dos suspeitos vestiam camisetas de times de futebol como disfarce | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Alguns dos suspeitos vestiam camisetas de times de futebol como disfarce | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Polícia Civil divulgou, nesta terça-feira, imagens dos suspeitos de um duplo homicídio ocorrido no dia 16 de dezembro do ano passado no Parque Esportivo da PUC, na avenida Ipiranga, em Porto Alegre. Trata-se de um grupo de dez pessoas, sendo oito homens e duas mulheres. O objetivo é identificá-los.

Qualquer informação, mesmo sob anonimato, pode ser repassada à 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ªDPHPP), sendo disponibilizado o telefone gratuito 0800-6420121. O grupo desembarcou de um veículo ainda não identificado que ficou estacionado nas proximidades. Os suspeitos caminham tranquilamente na calçada até ingressarem no complexo esportivo.

Titular da 1ªDPHPP, o delegado Rodrigo Reis explicou que a motivação do crime ainda não foi esclarecida, mas a principal linha de investigação está relacionada ao tráfico de drogas. “Um dos mortos era apontado com liderança do narcotráfico”, observou. Na época, o homem estava sendo investigado pelo assassinato do traficante Colete, que comandava o tráfico de entorpecentes na vila Maria da Conceição, ocorrido em agosto do ano passado quando encontrava-se na casa de familiares na rua Barão do Amazonas. A segunda vítima também tinha antecedentes criminais.

De acordo com o delegado Rodrigo Reis, o grupo envolvido no crime no Parque Esportivo da PUC seria composto por oito “atiradores e seguranças”, sendo que alguns vestiam camisetas de times de futebol como disfarce. Já as duas mulheres tinham a função de fazer o levantamento do local, passando desapercebidas. O estádio havia sido locado para terceiros visando a realização de uma partida de futebol amador.