Correio do Povo | Notícias | Receita Estadual investiga empresas de móveis da Serra que teriam sonegado impostos

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 23 de Setembro de 2018

  • 22/03/2018
  • 11:01
  • Atualização: 11:07

Receita Estadual investiga empresas de móveis da Serra que teriam sonegado impostos

Operação analisa negócios avaliados em mais de R$ 500 milhões

Receita Estadual investiga sonegação de impostos de empresas do setor moveleiro | Foto: Divulgação / Sefaz / CP

Receita Estadual investiga sonegação de impostos de empresas do setor moveleiro | Foto: Divulgação / Sefaz / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Receita Estadual desencadeou, nesta quarta e quinta-feira, a Operação Isoptera, para investigar a sonegação do impostos por empresas do setor moveleiro da Serra gaúcha. A primeira fase da ação está concentrada em indústrias de Lagoa Vermelha e Sananduva – que não teriam recolhido o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de operações que somam mais de R$ 500 milhões.

De acordo com o titular da 3ª Delegacia Regional da Receita Estadual de Caxias do Sul, Magno Friedrich, os indícios da sonegação fiscal têm origem na prática de subfaturamento (informar nas notas fiscais preços abaixo do real), dissimulação societária (abrir diversas empresas em nomes de laranjas) e créditos indevidos (utilização de créditos frios para diminuir o imposto a pagar).

A Operação Isopteria iniciou ainda na quarta-feira e o montante da sonegação será apurado através da auditoria do material apreendido. Ao todo, foram 16 auditores-fiscais, seis técnicos tributários e dois policiais da Brigada Militar participaram da ação.

Nome da operação

A operação foi batizada de Isoptera pois remete ao antigo nome que eram classificados os cupins. Semelhante aos prejuízos que o cupim causa na madeira, tais práticas de sonegação impactam nas finanças do Estado, corroendo a mesma, e tendo como consequências a falta de recursos para saúde, educação, segurança, dentre outros serviços mais essenciais à sociedade.