Correio do Povo | Notícias | Jovens são mortos por suposto segurança de pizzaria após discussão sobre sachês de catchup

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

  • 27/03/2018
  • 13:21
  • Atualização: 19:16

Jovens são mortos por suposto segurança de pizzaria após discussão sobre sachês de catchup

Outra pessoa também ficou ferida durante crime em Alvorada

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Polícia Civil está investigando o assassinato de dois jovens em frente a uma pizzaria de Alvorada, na Região Metropolitana, na noite de domingo. As vítimas foram mortas, por volta das 23h35min, por um suposto segurança do restaurante, na avenida Presidente Getúlio Vargas, após discussão sobre a quantidade de sachês de catchup que os amigos teriam pegado do local.

De acordo com a Polícia Civil, cinco jovens foram até o restaurante e solicitaram uma pizza para levar. Quando saíam do local, os amigos teriam pegado alguns sachês de catchup. O grupo teria então sido seguido por um suposto segurança da pizzaria até onde haviam deixado o carro estacionado. O homem teria alegado que eles não poderiam levar os condimentos. Durante a discussão, o suposto segurança teria sacado a arma e disparado contra o grupo.

Três jovens foram baleados e encaminhados ao Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. Dois deles não resistiram aos ferimentos e morreram. O terceiro segue internado em estado grave. Um outro teria ainda sido atingido por uma coronhada na cabeça, mas passa bem. E o quinto não ficou ferido. De acordo com o delegado Edimar Machado, o caso é investigado como “homicídio por motivos fúteis”. Os jovens não tinham antecedentes criminais.

A Polícia busca agora identificar o suposto segurança. “Analisamos as imagens de câmeras de segurança. Mas a da pizzaria não estava funcionando e a do mercado em frente não conseguiu captar a imagem do homem, devido ao ângulo”, disse o delegado.

O proprietário do restaurante deve depor à Polícia nesta terça-feira. Ele não estava na pizzaria no momento do ataque. A equipe da delegacia de Alvorada quer confirmar se o homem realmente trabalhava no local. Dois jovens do grupo de amigos prestaram depoimento ainda na noite de ontem. Mas, de acordo com o delegado, devem, novamente, testemunhar à Polícia durante a semana.