Correio do Povo | Notícias | Polícia investiga assalto seguido de estupro em Caxias do Sul

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 03/07/2018
  • 18:28
  • Atualização: 19:40

Polícia investiga assalto seguido de estupro em Caxias do Sul

Vítima foi abordada no estacionamento da UCS

  • Comentários
  • Celso Antônio Sgorla

A Delegacia da Mulher e a Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas de Caxias do Sul está investigando um caso de roubo de veículo seguido de estupro, registrado a partir de um crime no estacionamento próximo ao bloco L da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Conforme ocorrência da polícia uma mulher de 26 anos teve o veículo roubado e depois foi estuprada na noite desta segunda-feira, por volta 19h30min.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima estava no estacionamento da universidade e no momento que entrava no carro um indivíduo armado entrou junto e sentou no banco traseiro do automóvel. O criminoso obrigou a jovem a dirigir até o bairro Cruzeiro, onde o criminoso assumiu a direção do veículo e depois acabou a estuprando.

O criminoso ainda tentou extorquir dinheiro da vítima. Sem sucesso na extorsão, ele colocou a jovem no porta-malas do veículo, dirigiu até São Braz, no interior de Caxias e abandonou a vítima e roubou o carro.

Ainda segundo a ocorrência o autor do crime aparentava ter entre 30 e 40 anos, moreno, usava touca ninja, jaqueta escura, calça de moletom clara suja de sangue, falava poucas gírias e se identificou como residente em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. Além disto, ele ainda falou à vítima que estava foragido da Justiça por homicídio e tráfico de drogas.

O veículo da vitima foi localizado no Travessão Solferino, no bairro Cruzeiro, nesta terça-feira.

UCS oferece auxílio

Em nota, a universidade lamentou o ocorrido e informou que todos recursos que dispõe para a assistência social, psicológica à vítima. Ela destacou que tem investido em segurança: aumentando o efetivo de pessoal e em tecnologia.

A instituição defendeu, como medida de proteção, a restrição de acesso ao campus como uma providência necessária para qualificar a segurança na área física de competência da Fundação Universidade de Caxias do Sul. A intenção é adotar um modelo usado pelas mais importantes Universidades do Brasil e do mundo, com a identificação das pessoas que venham a ingressar e transitar pelo campus.

A UCS ressaltou que vem empreendendo esforços para levantar todas as informações possíveis que possam ser repassadas aos órgãos de segurança com o objetivo de auxiliar na resolução do caso.