Correio do Povo | Notícias | Operação investiga crimes contra administração pública no Daer

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 14/08/2018
  • 07:51
  • Atualização: 09:59

Operação investiga crimes contra administração pública no Daer

Fraude teria causado prejuízo de cerca de R$ 500 mil reais

Operação investiga crimes contra administração pública no Daer  | Foto: Policia Civil / Divulgação / CP

Operação investiga crimes contra administração pública no Daer | Foto: Policia Civil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Uma operação da Polícia Civil, deflagrada nesta terça-feira, investiga crimes contra a administração pública no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). As fraudes teriam causado prejuízos ao erário de cerca de R$ 500 mil reais.

São 85 policiais civis, inclusive agentes do Rio de Janeiro, com apoio de 28 viaturas, que estão cumprindo 15 mandados judiciais de busca e apreensão em Cachoeirinha, Passo Fundo, Porto Alegre, São Leopoldo e Rio de Janeiro/RJ. A ofensiva, chamada de Abecedário, tem o objetivo de apurar a existência de uma associação criminosa, crimes relacionados a licitações e contra a administração pública estadual. 

Segundo os delegados André Lobo Anicet, Max Otto Ritter e Luciana Caon, trata-se de ação para localizar e apreender documentos, entre outros elementos de informação quanto a autoria e materialidade dos crimes licitatórios e ao superfaturamento na prestação de serviço de protocolo no departamento no ano de 2016.

Em nota oficial, a Secretaria dos Transportes informou que o Daer exonerou o diretor responsável pelo contrato e rompeu os vínculos firmados com as empresas, alvos da operação. A secretaria salienta ainda que “não há qualquer tipo de investigação ocorrendo no âmbito do Daer e, sim, relacionada a agentes públicos específicos e empresas contratadas ao longo de 2016”.

Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Confira a íntegra da nota do Daer

"A Secretaria dos Transportes e o Daer tomaram todas as providências cabíveis para apurar as suspeitas de irregularidades quanto à contratação dos serviços de protocolo da autarquia, realizada em 2016. Após apontamentos realizados pela Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage), houve a exoneração do diretor responsável pelo contrato, assim como o rompimento, por parte do Daer, dos vínculos firmados com as empresas. As mesmas foram notificadas a devolver ao erário público os valores apontados como indevidamente pagos.

A Secretaria dos Transportes, juntamente com o departamento, abriu uma sindicância, que apurou as devidas responsabilidades e deu andamento às providências necessárias. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE), assim, instaurou o respectivo Processo Administrativo Disciplinar (PAD). A Secretaria salienta que não há qualquer tipo de investigação ocorrendo no âmbito do Daer e, sim, relacionada a agentes públicos específicos e empresas contratadas ao longo de 2016. Por fim, o Estado reforça seu interesse no total esclarecimento dos fatos e na aplicação das penalidades aos responsabilizados. Para tanto, a Secretaria dos Transportes e o Daer já encaminharam oficialmente todos os documentos e procedimentos relacionados para o Ministério Público, Cage e PGE, no intuito de colaborar com as investigações."