Correio do Povo | Notícias | Suspeita de torturar e amarrar vítima em árvore é presa em Canoas

Porto Alegre

34ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 13 de Novembro de 2018

  • 28/08/2018
  • 11:06
  • Atualização: 11:09

Suspeita de torturar e amarrar vítima em árvore é presa em Canoas

Crime aconteceu em novembro de 2017, em Porto Alegre

Suspeita foi detida em Canoas, na segunda-feira | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Suspeita foi detida em Canoas, na segunda-feira | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Uma mulher, de 23 anos, foi presa na segunda-feira, em Canoas, na região Metropolitana, por ter amarrado uma pessoa em uma árvore e a torturado por 24 horas. O crime ocorreu em Porto Alegre, em novembro do ano passado, e teria sido cometido por outras cinco pessoas - que já estão detidas.

De acordo com a delegada Luciana Peres Smith, a vítima foi encontrada amarrada em uma árvore, com os braços para trás e com diversas lesões, em um matagal próximo ao Instituto Penal Miguel Dario, em Porto Alegre. “Após o recebimento de uma denúncia anônima, a Polícia Civil foi averiguar e resgatou a vítima, que estava amarrada”, explicou a delegada.

Durante as investigações, apurou-se que a vítima foi mantida em poder dos agressores por mais de 24 horas. “A ordem para o crime teria partido de dentro do sistema prisional em razão de acreditarem que a vítima estivesse delatando os crimes praticados por facção criminosa a qual pertenciam os suspeitos”, explicou a delegada.

Em um primeiro momento, a Polícia Civil acreditou que o caso era uma tentativa de homicídio. Contudo, após diligências, foi constatada que a intenção dos criminosos era torturar a vítima. A mulher, presa ontem, possui antecedentes por tráfico de drogas e associação para o tráfico.