Correio do Povo | Notícias | Explosivos, drogas e armas são apreendidos em imóvel em Caxias do Sul

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

  • 30/08/2018
  • 11:11
  • Atualização: 11:18

Explosivos, drogas e armas são apreendidos em imóvel em Caxias do Sul

Ação de combate ao crime organizado aconteceu na madrugada desta quinta-feira

A operação aconteceu na madrugada desta quinta-feira | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

A operação aconteceu na madrugada desta quinta-feira | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Celso Sgorla

Na madrugada desta quinta-feira, a Polícia Civil realizou uma ação de combate ao crime organizado no município de Caxias do Sul. As diligências foram realizadas pela 2ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em um apartamento, onde foram apreendidos explosivos, drogas, armas e diversas munições.

De acordo com o delegado Thiago Lacerda, as investigações, que duraram cerca de três meses, apontaram que um homem estaria ocultando drogas e armas em um imóvel na Serra. "A princípio, o local investigado seria utilizado para o tráfico de drogas, mas as investigações também demonstraram uma possível ligação com outros crimes", relatou.

Foram apreendidos 6,5kg de maconha, 1,1kg de crack, 425 gramas de cocaína, dois coletes balísticos, um rádio comunicador, três balanças de precisão, duas toucas ninja, embalagens para entorpecentes, documentos, além de grande quantidade de armamento e munições, sendo: cinco revólveres calibre 38, uma espingarda calibre 12, um carregador de calibre 762 para fuzil M10, e munições dos calibres 44, 380, 762, 12 e 22.

No apartamento, também foram encontradas nove bananas de explosivos de emulsão volátil de alta potência e espoletas para detonação, totalizando 12,6 kg de explosivos. "Existe a suspeita de que esses explosivos, com dispositivos para acionamento a distância, podem estar sendo utilizados em explosões de caixas eletrônicos e instituições bancárias no Estado", completou Lacerda.