Correio do Povo | Notícias | Em formatura de novos PMs, Schirmer confirma chamamento de soldados aprovados em concurso

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 31/08/2018
  • 12:14
  • Atualização: 12:46

Em formatura de novos PMs, Schirmer confirma chamamento de soldados aprovados em concurso

Secretário da Segurança disse que está estudando quantos serão convocados

Formatura de novos 405 policiais militares ocorreu nesta sexta-feira | Foto: Rodrigo Ziebell / SSP / CP

Formatura de novos 405 policiais militares ocorreu nesta sexta-feira | Foto: Rodrigo Ziebell / SSP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Durante a formatura de 405 novos policiais militares temporários na manhã desta sexta-feira, no Gigantinho, em Porto Alegre, o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, confirmou que parte dos 4,1 mil soldados aprovados no concurso público devem ser chamados ainda este ano. "Estamos na véspera de decidir quantos vamos chamar do concurso. É um olho na necessidade e outro na possibilidade", destacou.

Os PMs temporários que se formaram hoje são egressos das forças armadas e passaram por curso de dois meses. Os novos soldados desenvolverão atividades no videomonitoramento e a guarda externa dos presídios. "Isso vai nos permitir liberar o mesmo número de policiais militares que estão nessas atividades e esses irão para as ruas, para o policiamento ostensivo", explicou o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer.

Já o comandante-geral da BM, coronel Mário Ikeda, lembrou que a distribuição para as casas prisionais dos policiais militares temporários será em todo o RS, sobretudo nos principais presídios. “O videomonitoramento, por ora, será em Porto Alegre”, ressalvou, esclarecendo que está em andamento a implantação de 25 centros regionais integrados de videomonitoramento até novembro deste ano. Ele detalhou que o brigadiano liberado da casa prisional vai atuar “na segurança daquele município onde já estava trabalhando na guarda externa do presídio”.

O comandante-geral da BM ressaltou ainda que o contrato do policial militar temporário é de dois anos com possibilidade de prorrogação por igual período, o que totalizaria quatro anos de atividade na corporação. “Esperamos que aqueles que se adaptarem à atividade policial um dia façam concurso e entrem como soldado efetivo da BM” afirmou, recordando que a capacitação e formação durou em torno de dois meses. O coronel Mário Ikeda adiantou ainda que está sendo aguardado o recebimento de mais armamento e coletes balísticos à BM. “Temos uma grande expectativa, com aprovação da Lei de Incentivo à Segurança Pública, de que no curto espaço ocorra um incremento nos equipamentos policiais”, concluiu.