Correio do Povo | Notícias | Delegado da PF é alvo de operação que investiga corrupção no fornecimento de equipamentos hospitalares

Porto Alegre

27ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 05/09/2018
  • 11:37
  • Atualização: 11:40

Delegado da PF é alvo de operação que investiga corrupção no fornecimento de equipamentos hospitalares

Servidor foi afastado do cargo durante a terceira fase da ação Efeito Colateral, desencadeada em Passo Fundo

  • Comentários
  • Correio do Povo

Um delegado da Polícia Federal é alvo de uma operação que investiga fraudes e corrupção no fornecimento de equipamentos médico-hospitalares em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul. São 35 policiais federais que cumprem, nesta quarta-feira, seis mandados de busca e apreensão durante a terceira fase da operação Efeito Colateral.

Segundo a PF, o delegado teria recebido valores supostamente indevidos e deixado de investigar um crime durante um inquérito policial, que foi requisitado pelo Ministério Público Federal (MPF). A operação apontou ainda que o policial adquiriu cotas sociais de uma empresa que atuava no ramo da importação, exportação, distribuição e comercialização de equipamentos e materiais médico-hospitalares.

Além do servidor, que foi afastado das funções por decisão judicial, outras duas pessoas são investigadas nesta fase, entre elas um médico. Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, falsidade ideológica e associação criminosa.

A operação Efeito Colateral apurou o desvio de recursos públicos do Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, e foi deflagrada em 20 de março desse ano. A segunda fase deu continuidade às investigações com cumprimentos de mandados em 15 de maio.