Correio do Povo | Notícias | Eduardo Leite lidera disputa em Pelotas, aponta pesquisa

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

  • 18/05/2016
  • 07:26
  • Atualização: 10:22

Eduardo Leite lidera disputa em Pelotas, aponta pesquisa

Candidato conta com 35% das intenções de voto em um dos cenários estimulados

Eduardo Leite lidera disputa em Pelotas | Foto: Carlos Queiroz / CP Memória

Eduardo Leite lidera disputa em Pelotas | Foto: Carlos Queiroz / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

A pesquisa realizada pelo Instituto Methodus junto aos eleitores do município de Pelotas sobre a intenção de voto para prefeito, tendo em vista a eleição municipal deste ano, aponta que o atual prefeito da cidade, Eduardo Leite (PSDB), está à frente dos demais pré-candidatos testados, com 35% das intenções de voto em um dos cenários estimulados. Miriam Marroni, do PT, aparece com 17% das intenções de voto e Anselmo Rodrigues, do PDT, com 13%, seguido por Jurandir Silva, do PSol, com 8,4%. Fetter Junior, do PP, aparece em quinto com 4,2% e Catarina Paladini, do PSB, em sexto, com 3,4%. Neste cenário, os brancos e nulos somam 12,4% e indecisos (não sabe) 6,6%.

Na segunda simulação de primeiro turno, sem os pré-candidatos Anselmo Rodrigues (PDT) e Fetter Júnior (PP), Eduardo Leite (PSDB) aumenta sua vantagem, aparecendo com 40,4% das intenções de voto. Miriam Marroni, do PT, aparece em segundo com 21%, seguida por Jurandir Silva, do PSol, com 10,2%. Catarina Paladini, do PSB, fica com 7,4%. Nesta simulação brancos e nulos, somam 14,2% e indecisos (não sabe) 6,8%. A terceira simulação de primeiro turno, onde Eduardo Leite (PSDB) é substituído por Paula Mascarenhas, também do PSDB, Miriam Marroni, do PT, obtém 24% das intenções de voto. É seguida por Paula Mascarenhas (PSDB) com 17,4% e Jurandir Silva (PSol) com 14,2%. Catarina Paladini, do PSB, obtém 10% e Fetter Junior, do PP, 8,6%. Brancos e nulos somam 19,0% e indecisos (não sabe) 6,8%. 

O nome mais lembrado

Na menção espontânea, o número de eleitores que ainda não sabem em quem votar é de 76,3%. O nome mais lembrado é o do atual prefeito Eduardo Leite, do PSDB, que aparece com 12,3% das menções espontâneas, seguido de Jurandir Silva, do PSol, com 1,6% das menções. Numa possível disputa de segundo turno entre Eduardo Leite, do PSDB, e Miriam Marroni, do PT, a vantagem é de Eduardo Leite com 46,8% das intenções de voto, seguido por Miriam Marroni, do PT, com 31%. Brancos e nulos somam 16,6% e indecisos (não sabe) 5,6%.

Na segunda simulação de segundo turno, onde Miriam Marroni, do PT, é confrontada com Fetter Junior, do PP, a vantagem é de Miriam com 38,4%, seguida por Fetter Junior, do PP, com 27,9% das intenções de voto. Brancos e nulos somam 23,9% e indecisos (não sabe) 9,8%. Na rejeição múltipla, onde o entrevistado pode rejeitar mais de um candidato, Miriam Marroni, do PT, aparece com 33,8%, Fetter Junior, do PP, com 32,8%, Eduardo Leite, do PSDB, tem 24,6%, Catarina Paladini, do PSB, tem 23%, Anselmo Rodrigues, do PDT, está com 21,2%, Paula Mascarenhas, do PSDB, tem 14,6% e Jurandir Silva, do PSol, 14%. Não rejeita nenhum, 13,2% dos pesquisados, e não sabe, 5,2%.

Sartori reprovado

Ainda foram testadas as aprovações de governo estadual e governo municipal. O governo de José Ivo Sartori (PMDB) é reprovado por 58,2% dos pelotenses e somente 33,6% o aprovam. A avaliação de administração estadual, utilizando uma escala de péssimo a ótimo, recebe 46,2% de péssimo/ruim. Outros 40,8% dos entrevistados consideram o governo estadual regular e somente 13% ótimo/bom. O prefeito Eduardo Leite, do PSDB, tem aprovação de 60,1% dos eleitores de Pelotas e somente 37,3% o reprovam. A avaliação de administração do prefeito Eduardo Leite recebe 42,4% de citações de ótimo/bom, 31,4% o consideram regular e somente 26,2% dos entrevistados considerou a administração péssima/ruim.

A pesquisa foi contratada pela Empresa Jornalística Caldas Jr. Ltda. e realizada pelo Instituto Methodus entre os dias 13 e 15 de maio de 2016 no município de Pelotas com 500 entrevistados. A margem de erro é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados obtidos em um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o protocolo RS-02940/2016.