Correio do Povo | Notícias | Sessão do julgamento de Lula não terá transmissão direta

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 26 de Abril de 2018

  • 13/01/2018
  • 09:55
  • Atualização: 09:56

Sessão do julgamento de Lula não terá transmissão direta

TRF4 divulgará imagens de trechos do julgamento para os órgãos de imprensa

Sessão de julgamento de Lula não será transmitida ao vivo | Foto: Sylvio Sirangelo / TRF4 / Divulgação / CP memória

Sessão de julgamento de Lula não será transmitida ao vivo | Foto: Sylvio Sirangelo / TRF4 / Divulgação / CP memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4) divulgou na sexta-feira as regras para a cobertura da sessão do julgamento do ex-presidente Lula em Porto Alegre, no próximo dia 24. De acordo com o tribunal, a sessão de julgamento é pública. No entanto, em função das limitações de espaço físico e por questões de segurança, o acesso à sala de sessão será restrito às partes envolvidas no processo e seus advogados, não sendo possível a presença no local de público externo, jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas e técnicos.

Para assegurar a cobertura jornalística da sessão, a Assessoria de Comunicação do TRF4 informa que procederá como nos julgamentos anteriores da Operação Lava Jato, disponibilizando no portal do TRF4 a matéria sobre o julgamento com distribuição para os órgãos de imprensa e jornalistas cadastrados.

Como as sessões de julgamento das turmas criminais do TRF4 não são transmitidas ao vivo no portal do tribunal pelo sistema Tela TRF4, como as das demais turmas, serão disponibilizadas imagens de trechos do julgamento para o mailling cadastrado.

O acesso ao tribunal só será permitido com credenciamento prévio, reiterando o respeito às regras de segurança determinadas pelos órgãos de segurança e a limitação de espaço físico. Somente serão permitidos links ao vivo, entrevistas, gravações por repórteres ou fotografias na Sala de Imprensa do TRF4, ficando proibidas gravações nos corredores, saguões e demais dependências do TRF4.