Correio do Povo | Notícias | Ana Amélia não retira discurso, mas desmente ter incitado violência

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 28/03/2018
  • 20:09
  • Atualização: 07:49

Ana Amélia não retira discurso, mas desmente ter incitado violência

Senadora exaltou em convenção do PP gaúchos "botarem a correr" caravana de Lula

Senador exaltou em convenção do PP gaúchos

Senador exaltou em convenção do PP gaúchos "botarem a correr" caravana de Lula | Foto: José Cruz / ABr / CP

  • Comentários
  • Lucas Rivas / Rádio Guaíba

Um dia após a Caravana de Lula ter sido alvo de disparos no Paraná, a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) comentou a posição que defendeu durante convenção do Partido Progressista, no sábado passado. Durante o encontro, ela parabenizou as cidades que “botaram a correr” a comitiva petista, que percorreu o interior gaúcho. "Atirar ovo e levantar o relho contra a caravana mostra onde estão os gaúchos", acrescentou naquele discurso. Em entrevista para o programa Esfera Pública, Ana Amélia defendeu que, em nenhum momento, falou em “morte” como declarou a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR).

Além disso, ponderou que o discurso era destinado a um nicho político, sem objetivo de incitar a violência. E reclamou que o tema tenha voltado à tona durante a semana.

“Hoje é quarta-feira, a minha manifestação foi num sábado, num reduto exclusivo dos nossos congressistas e convencionais do PP. Então, esse assunto ser mantido aceso é porque há um interesse em relação em mantê-lo aceso. Não me nego a falar sobre ele, mas eu penso que existem coisas mais graves do que isso como, por exemplo, as ameças ao ministro Fachin, que ele revelou em entrevista”, opinou.

Em meio a um cenário político tensionado, Ana Amélia também disse considerar que determinadas manifestações devem ser contextualizadas, uma vez que “o politicamente correto está impondo ao Brasil uma censura branca”. A posição voltou a ser defendida, minutos depois, pela senadora, via Twitter. “Para os petistas, quando eles falam que “para prender Lula terão que matar gente” ou em 'desobediência civil', é apenas 'força de expressão'. Usam dois pesos e duas medidas”, publicou.

No sábado, Ana Amélia começou o discurso dizendo que o vencedor da prévia do PP vai enfrentar na corrida para o Palácio Piratini um “adversário muito forte, muito mal”. Na sequência, emendou: “Quero parabenizar Bagé, Santa Maria, Passo Fundo, São Borja. Botaram a correr aquele povo que foi lá levando um condenado se queixando da democracia. Atirar ovo, levantar o relho, mostra onde estão os gaúchos”, afirmou, enquanto era aplaudida.