Correio do Povo | Notícias | "Querem me desconstituir", diz Ciro Gomes sobre adversários nas eleições

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 26/07/2018
  • 20:03
  • Atualização: 20:26

"Querem me desconstituir", diz Ciro Gomes sobre adversários nas eleições

Candidato à presidência esteve em Porto Alegre para participar da convenção estadual do PDT

"Querem me desconstituir", diz Ciro Gomes sobre adversários nas eleições | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • Correio do Povo

O candidato à Presidência da República pelo PDT Ciro Gomes afirmou nesta quinta-feira, em passagem em Porto Alegre para participar da convenção estadual do partido, que os seus adversários estão tentando desconstituir sua imagem. “Vou lembrar os debates em que Leonel Brizola (PDT) era chamado de desequilibrado pelos adversários. Num desses debates, era Paulo Maluf (PP) quem provocava Brizola. Eles vão tentar fazer o mesmo comigo. Querem eliminar o carteiro que está entregando a verdade ao povo”, discursou.

Ciro também comentou a guinada do bloco autodenominado de Centrão para a campanha de Geraldo Alckmin (PSDB). “Esses partidos nunca estiveram nos meus cálculos. Disse que admitia conversar porque estou com um olho nas eleições e outro no dia seguinte. Mas uma aliança seria impossível pois temos divergências intransponíveis do ponto de vista das privatizações, dos males causados pela reforma trabalhista e toda essa entrega do patrimônio nacional ao capital privado orquestrada pelo senhor Michel Temer”, definiu.

O presidenciável sugeriu que Alckmin será agora “transformado” pelas forças políticas que comandam o Planalto e o Congresso como o “nome da mudança”. “Que tipo de mudança? Quem tem o chamado Centrão ao seu lado tem que explicar isso à população”, disparou.

Por fim, o trabalhista sinalizou interesse em compor um bloco de centro esquerda que, em sua visão, reuniria o PSB e outras siglas “não atingidas pela Lava Jato”. Ciro elogiou muito Manuela D'Ávila (PCdoB) e, quando perguntado se via algum defeito na comunista, mencionou a “juventude” como um empecilho, mas garantiu estar aberto a eventual composição.