Correio do Povo | Notícias | Ciro Gomes diz que PT e PSB degolam candidaturas por "acordão"

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

  • 03/08/2018
  • 17:20
  • Atualização: 17:23

Ciro Gomes diz que PT e PSB degolam candidaturas por "acordão"

Candidato pelo PDT teceu críticas a desistência da candidatura ao governo do Pernambuco

Ciro criticou movimento do PT de tirar candidatura ao governo de Pernambuco | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP Memória

Ciro criticou movimento do PT de tirar candidatura ao governo de Pernambuco | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP Memória

  • Comentários
  • Agência Brasil

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse nesta sexta-feira que partidos "degolam" candidaturas rebeldes a favor de "acordões". Ele citou os casos da vereadora Marília Arraes (PT-PE) e do ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB-MG). Em evento do diretório estadual do PDT no Rio, Ciro criticou o movimento da executiva nacional do PT de tirar a candidatura de Marília ao governo de Pernambuco.

A medida faz parte do acordo pela neutralidade do PSB no cenário nacional, evitando o apoio da sigla ao pedetista. "Ontem, degolaram a cabeça de uma jovem militante de Pernambuco, Marília Arraes, pelo simples crime de ter, com os estímulos da burocracia do PT, apresentado uma ideia rebelde aos acordões de gabinete", disse o candidato. Ele também criticou o PSB por ter rifado a candidatura de Marcio Lacerda ao governo de Minas Gerais, abrindo caminho para uma composição com o governador Fernando Pimentel (PT).

Para Ciro, a mesma manobra está sendo realizada contra ele e outros postulantes à Presidência. "Isso nada mais é o que está acontecendo comigo, com a Marina e, sob certos aspectos, com o Bolsonaro. Bolsonaro que, digamos com um tanto carinho, é um boçal. Ele é inexperiente. Contra ele, está funcionando porque ele é fora do sistemão. A Marina Silva é fora do sistemão. Eu sou o fora do sistemão que conhece o sistemão, que sabe que o Brasil é saqueado, quem está saqueando e como suspender", disse. O presidente nacional do partido, Carlos Lupi, também fez críticas ao PT. "Nossos primos do PT que se puderem nos matam em vida", disse.