Correio do Povo | Notícias | Kátia Abreu é confirmada vice na chapa de Ciro Gomes

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 20 de Novembro de 2018

  • 06/08/2018
  • 14:07
  • Atualização: 14:26

Kátia Abreu é confirmada vice na chapa de Ciro Gomes

Antes de ser lançada na chapa, parlamentar ensaiava disputa pelo governo de Tocantins

Antes de ser lançada na chapa, parlamentar ensaiava disputa ao governo do Tocantins | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP

Antes de ser lançada na chapa, parlamentar ensaiava disputa ao governo do Tocantins | Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) foi confirmada nesta segunda-feira como vice na chapa do PDT encabeçada por Ciro Gomes para disputar a Presidência da República nas eleições de 2018. Ao anunciar a decisão, na sede da legenda em Brasília, o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, ressaltou que a escolha da parlamentar era estudada há 15 dias. Ele destacou a importância da união de Ciro com um nome do setor produtivo. Ciro Gomes elogiou a trajetória da senadora e destacou sua poição durante o impeachment da presidente Dilma Rousseff. À época, Kátia Abreu contrariou seu partido, o PMDB, e defendeu Dilma.

Para o candidato à Presidência da República, a senadora demonstrou respeito e compromisso com a democracia e o povo brasileiro. Ciro lembrou ainda que recebeu apoio da parlamentar na campanha de 2002, quando disputou o cargo de chefe do Executivo. Antes de ser lançada vice de Ciro Gomes,  Kátia Abreu ensaiava a disputa ao governo de Tocantins, mas acabou cedendo e aceitou a indicação para compor a chapa. "O Brasil precisa de pulso firme, de alguém que saiba impor autoridade sem ser autoritário. Antes da competência e da firmeza, vem honestidade e honradez, qualidades de Ciro, e isso para mim foi fundamental, me deu muita tranquilidade." A chapa "puro sangue" , que é sustentada apenas no apoio de um partido político,  surgiu depois que o PSB aprovou o acordo construído com o PT, de ficar neutro e não fazer aliança formal na corrida ao Planalto.

Perfil

Primeira mulher a ocupar o Ministério da Agricultura, Kátia Abreu, 56 anos, tem uma história construída em propostas em defesa do setor de agronegócios. É um dos principais nomes da chamada bancada ruralista no Congresso Nacional. Está no segundo mandato no Senado, foi duas vezes deputada federal pelo Tocantins e comandou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) por três mandatos.