Correio do Povo | Notícias | Geraldo Alckmin diz que reduzirá ministérios caso seja eleito

Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

  • 21/08/2018
  • 09:46
  • Atualização: 10:17

Geraldo Alckmin diz que reduzirá ministérios caso seja eleito

Tucano declarou que irá concentrar forças na Fazenda e Planejamento

Geraldo Alckmin diz que reduzirá ministérios caso seja eleito | Foto: Reprodução / R7 / CP

Geraldo Alckmin diz que reduzirá ministérios caso seja eleito | Foto: Reprodução / R7 / CP

  • Comentários
  • R7

O candidato do PSDB à presidência da República, em entrevista à Recordtv nesta segunda-feira, prometeu reduzir em pelo menos 10 pastas o time de primeiro escalão - atualmente há 29 ministérios. Alckmin declarou que reduzirá a equipe para 19 ou 20 ministros, sem definir quais pastas vai eliminar. “Vamos ter ministérios fortes, quero anunciar que vamos concentrar tudo no Ministério da Fazenda, inclusive o orçamento.” A tarefa é tradicionalmente do Ministério do Planejamento.

• Pesquisa Ibope aponta Lula na liderança com Bolsonaro em segundo

Alckmin declarou que a pasta vai ter outra atribuição: promover a “reforma do Estado”. “Ninguém aguenta mais este Estado perdulário e inchado. Vamos reduzir tudo: prédios, fundações, [promover] privatizações, trazer PPPs (Parceriais Público-Privadas). É uma profunda reforma do Estado sem a qual o Brasil vai crescer pouco” - declara. O candidato nega que vá distribuir cargos aos 8 partidos integrantes da aliança. “Não, não há necessidade disso.”

• Alckmin diz que é dever do servidor prestar contas, antes de depor sobre caixa 2

Geraldo Alckmin também minimizou o fato de que integrantes da coligação estejam fazendo campanha para candidatos adversários no âmbito regional. O exemplo mais expressivo é o do presidente do PP, o pernambucando Ciro Nogueira, que chegou a participar de ato ao lado de Fernando Haddad, do PT, em defesa da libertação do ex-presidente Lula. O tucano deixou claro que foi informado de que Nogueira agiria desta forma e lembrou que também se beneficia da situação, citando estados em que recebe o apoio, por exemplo, do MDB, que tem como candidato Henrique Meirelles.