Correio do Povo | Notícias | Partidos abastecem campanhas dos candidatos a governador do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 10/09/2018
  • 07:28
  • Atualização: 07:51

Partidos abastecem campanhas dos candidatos a governador do Rio Grande do Sul

Leite, Rossetto e Jairo Jorge receberam mais de R$ 1 milhão cada, a maior parte das próprias siglas

Partidos abastecem campanhas dos candidatos a governador do Rio Grande do Sul | Foto: Leandro Osório / Especial Palácio Piratini / CP

Partidos abastecem campanhas dos candidatos a governador do Rio Grande do Sul | Foto: Leandro Osório / Especial Palácio Piratini / CP

  • Comentários
  • Flavia Bemfica

Nas primeiras eleições gerais após a proibição das doações de pessoas jurídicas, e passados 26 dias do início da campanha, sete dos oito candidatos ao governo do Estado arrecadaram, juntos, pouco mais de R$ 5 milhões. Só três deles superaram a marca do milhão. Conforme os dados disponibilizados até domingo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Eduardo Leite (PSDB), Jairo Jorge (PDT), José Ivo Sartori (MDB), Júlio Flores (PSTU), Mateus Bandeira (Novo), Miguel Rossetto (PT) e Roberto Robaina (PSol) totalizaram até o momento R$ 5.389.320,41 em receitas. O valor está muito abaixo do limite legal de gastos estipulado para o primeiro turno da eleição, de R$ 9,1 milhões por candidato.

E, por valores, os recursos são, quase que na totalidade, oriundos das direções partidárias, nacional ou estadual. O candidato do PCO, Paulo de Oliveira Medeiros, conforme o site do TSE, ainda não apresentou suas contas. Entre os sete postulantes ao Piratini com dados disponíveis, o que recebeu mais recursos até o momento é Leite: R$ 1.761.000,00, sendo R$ 1.710.000,00 vindo da direção nacional do PSDB. O restante é dividido entre duas doadoras: Renata Queiroz Jereissati, que contribuiu com R$ 50 mil; e Fernanda Pir, que doou R$ 1 mil.

• Rosa Weber nega pedido do PT para adiar prazo de substituição de Lula

Rossetto arrecadou até agora R$ 1.097.184,67. A direção nacional também responde pela quase totalidade da receita do candidato. Enviou R$ 1.066.666,67. Com financiamento coletivo, a chamada “vaquinha”, o petista arrecadou R$ 7.718,00. Completam a lista dos cinco maiores doadores Marilda Marques Fernandes (R$ 3 mil), Jorge Santos Buchabqui (R$ 2 mil) e o ex-governador Olívio Dutra (R$ 1,5 mil). Ao todo, entre doadores individuais, partido e vaquinha, o petista lista 44 doadores.

O terceiro da lista é Jairo Jorge. O pedetista arrecadou R$ 1.003.000,00, quase tudo vindo da direção nacional (R$ 1 milhão). José Fernando de Souza Costa, Douglas Ronan Casagrande da Silva e Christian Veloso Kuhn completam a lista do candidato, com doações de R$ 1 mil cada.

Mateus Bandeira financia sua campanha

O governador José Ivo Sartori, candidato à reeleição, arrecadou R$ 853.094,28, sendo R$ 500 mil da direção estadual. Entre pessoas físicas, Cesar Weinschenck de Faria e Carlos Weinschenck de Faria são os maiores contribuidores, com R$ 50 mil cada. Itacir Amauri Flores contribuiu com R$ 15 mil. O vice-governador José Paulo Cairoli e Fernando Bolzan enviaram R$ 10 mil cada. Assim como o candidato do PT, Miguel Rossetto, Sartori tem uma lista de dezenas de pequenos contribuidores: 70 no total.

O quinto candidato ao governo gaúcho que mais arrecadou é Mateus Bandeira, que apresenta característica diferente dos demais. Seu maior doador é ele mesmo, que contribuiu com R$ 200 mil dos R$ 393.598,00 arrecadados até agora. Na sequência vem José Salim Mattar Júnior (R$ 100 mil), Wilson Ling e William Ling (R$ 35 mil cada), R$ 12.098,00 oriundos de financiamento coletivo e R$ 10 mil doados por Eduardo Musa. O candidato tem uma lista composta por oito doadores.

Roberto Robaina apresentou R$ 246.722,73 de receita. Toda ela decorrente de encaminhamento feito pela direção nacional do PSol. E Júlio Flores arrecadou R$ 34.720,73, sendo R$ 29.420,73 da direção nacional. Seus demais doadores são Anderson da Silva Rodrigues (R$ 3 mil), Regis Ethur (R$ 1,3 mil) e Edemar Fisch (R$ 1 mil).