Correio do Povo | Notícias | Candidatos concentrarão reta final da campanha ao governo do Estado nos grandes centros urbanos

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Setembro de 2018

  • 11/09/2018
  • 07:06
  • Atualização: 07:08

Candidatos concentrarão reta final da campanha ao governo do Estado nos grandes centros urbanos

A menos de um mês do primeiro turno, campanhas migram para maiores colégios eleitorais

Candidatos concentrarão reta final da campanha ao governo do Estado nos grandes centros urbanos | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

Candidatos concentrarão reta final da campanha ao governo do Estado nos grandes centros urbanos | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Depois de percorrerem pequenos e médios municípios do RS, os candidatos ao governo do Estado partem agora, a pouco mais de três semanas para o primeiro turno da eleição, para agendas nos principais colégios eleitorais e municípios que representam polos econômicos do Interior. “Vamos direcionar a busca de votos para cidades importantes e priorizar a Região Metropolitana”, descreve Ciro Simoni, coordenador da campanha de Jairo Jorge (PDT). Na agenda, de acordo com ele, estão municípios como Uruguaiana, Alegrete, Santo Ângelo, Ijuí, Pelotas, Bento Gonçalves e Caxias do Sul.

Coordenador da campanha de José Ivo Sartori (MDB), Idenir Cecchin considera que a reta final da campanha deverá ser mesmo disputada nos grandes centros. Ele conta que Sartori irá se licenciar das atividades de governo e visitar polos regionais como Passo Fundo, Erechim, Bagé, Uruguaiana, Pelotas e outras cidades. A votação sobre o pedido de licença de Sartori ocorre hoje na Assembleia.

O petista Miguel Rossetto (PT), de acordo com o coordenador de campanha, Carlos Pestana, definiu que além da presença em municípios de grande densidade eleitoral será preciso, agora, focar em “atividades de rua”, com o claro objetivo, diante da carência de recursos, de chegar mais próximo ao eleitor. As agendas prioritárias serão direcionadas para Santa Maria, Pelotas, Rio Grande, Santa Rosa e Bagé. Ao final, Rossetto irá concentrar ações na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Valdir Bonatto, coordenador da campanha de Eduardo Leite (PSDB), acrescenta que, além de organizar uma agenda de roteiros regionalizados, é necessário manter atenção na elaboração da propaganda de rádio e TV. “Programas eleitorais ainda são o principal meio de conversar com os eleitores e divulgar as propostas”, aponta.

O candidato Mateus Bandeira (Novo), segundo o coordenador da campanha Bruno Miragem, irá dividir energia entre roteiros regionais e divulgação da candidatura pelas redes sociais, estratégia que tem sido adotada desde o início da campanha.

O PSol, do candidato Roberto Robaina, determinou agendas em Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Pelotas, Carazinho e Passo Fundo. Depois, concentrará esforços na Capital e municípios metropolitanos, com atos públicos e panfletagens.

A campanha de Júlio Flores (PSTU), explica o coordenador Roberto Rost, também percorrerá cidades do Interior. “Após roteiros, vamos voltar a atenção para as concentrações de trabalhadores, em cidades como São Leopoldo e Gravataí”, afirma.