Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 24 de Setembro de 2017

  • 13/07/2017
  • 09:55
  • Atualização: 11:09

Procurador: “Há abundância de provas para condenar Lula”

Ex-presidente foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Procurador Carlos Fernando Santos Lima concedeu entrevista à Rádio Guaíba na manhã desta quinta-feira | Foto: Reprodução / Facebook / CP

Procurador Carlos Fernando Santos Lima concedeu entrevista à Rádio Guaíba na manhã desta quinta-feira | Foto: Reprodução / Facebook / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O procurador Carlos Fernando Santos Lima, que integra a Operação Lava Jato, declarou que existe uma abundância de provas para condenar o ex-presidente Lula pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. "As provas são evidentes. Nós estamos com documentos rasurados de que ele tinha interesse, desde do começo, que ele estava relacionado com o triplex. Nós temos depoimentos do próprio dirigente da OAS, Léo Pinheiro, afirmações de engenheiros e pessoas envolvidas com a OAS. Nós temos bens apreendidos que estavam encaixotados com destino à praia, por exemplo. Há inúmeras provas no processo", citou Lima em entrevista à Rádio Guaíba na manhã desta quinta-feira. 

"O (juiz Sérgio) Moro fez relações com algumas delas, mas há outras que vamos enumerar com cuidado perante o Tribunal. Não há nenhuma dúvida que o recebimento do tríplex ficou como recebimento de vantagem indevida pelo ex-presidente Lula", acrescentou.

De acordo com o procurador, o petista tinha um papel de preponderância no esquema criminoso e acredita que a pena de nove anos e seis meses seja insuficiente. "Nós vamos apresentar apelação mostrando que há fatores que devem ser considerados para o aumento da pena. Existem fatores que não foram considerados pelo juiz Sérgio Moro", disse. "Nós elegemos a sentença, mas devemos corrigir naquilo que entendemos que é incorreto. Nós não podemos admitir que condenações como a de José Dirceu, por exemplo, sejam maiores do que as de Lula. Lula tinha papel de preponderância no esquema", apontou. 

“Temos certeza que o Tribunal vai confirmar condenação”

Segundo Lima, a defesa de Lula terá todo direito de se defender, mas acredita que a justiça brasileira cumprirá com seu papel. "A forma de defesa de todo político é de acusar os órgãos do Ministério Público, juízes e policiais de estarem agindo politicamente. É a forma que o político usa pra esconder a sua responsabilidade. Nós não nos preocupamos com isso. Nós vamos provar perante o Tribunal e temos certeza que o Tribunal vai confirmar a condenação, assim como vai aumentar a pena", concluiu.