Correio do Povo | Notícias | Eduardo Leite é eleito presidente estadual do PSDB

Porto Alegre

31ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

  • 11/11/2017
  • 14:42
  • Atualização: 15:50

Eduardo Leite é eleito presidente estadual do PSDB

Ex-prefeito de Pelotas rebateu críticas de que partido não tem estrutura capaz de sustentar campanha ao Piratini

Eduardo Leite é eleito presidente estadual do PSDB | Foto: Lucas Rivas / Especial / Rádio Guaíba / CP

Eduardo Leite é eleito presidente estadual do PSDB | Foto: Lucas Rivas / Especial / Rádio Guaíba / CP

  • Comentários
  • Luiz Sérgio Dibe

Eleito presidente estadual do PSDB neste sábado, o ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite disse que o governo de José Ivo Sartori (PMDB) se encurralou em seu projeto de ajuste fiscal e argumentou que, para o Rio Grande do Sul voltar a se desenvolver, precisará qualificar infraestrutrura e educação. “Sartori definiu uma agenda que concordamos em parte, mas os futuros quatro anos precisarão ser diferentes. O atual governo se encurralou na pauta do ajuste fiscal e não conseguiu avançar em questões fundamentais para o desenvolvimento, como infraestrutura e educação”, apontou o dirigente tucano.

Leite, no entanto, garantiu que o partido sob seu comando continuará “contribuindo” com o governo de Sartori e não descartou aliança entre as duas siglas para 2018. Ele foi eleito em convenção ocorrida na Assembleia, por maioria de delegados, tendo apenas um voto em branco e dois nulos contra 236 votos em seu favor. Apesar de refutar a condição de pré-candidato ao Piratini, seu discurso aos militantes se dividiu entre agradecimentos, descrição de sua trajetória política e visão sobre gestão do Estado.

“Desde que estou na política, ouço dizerem que a população não sabe votar. Será? Ou são os políticos que não sabem apresentar os projetos que as pessoas desejam. A população está cansada de gente que só fala e não entrega resultados. Ela quer sentir que há um rumo, uma direção. Se entenderem que posso liderar este projeto, contem comigo”, declarou.

Leite também falou sobre abertura do processo de diálogo para alianças eleitorais. Mencionou afinidade com o PP e rebateu críticas de que seu partido não possui estrutura com amplitude regional capaz de sustentar uma campanha ao Piratini. “Temos estrutura, fôlego e quadros técnicos qualificados para uma administração”, sentenciou.