Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018

  • 22/01/2018
  • 10:49
  • Atualização: 12:16

Bloqueio no entorno do TRF-4 será aéreo, terrestre e naval, garante Schirmer

Isolamento na região começa a ser realizado a partir das 12h desta terça-feira

Cezar Schirmer apresenta estratégias de segurança para julgamento de Lula | Foto: Guilherme Testa

Cezar Schirmer apresenta estratégias de segurança para julgamento de Lula | Foto: Guilherme Testa

  • Comentários
  • Correio do Povo

Palco do principal evento político do Brasil nesta semana, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) receberá forte esquema de segurança para o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para a próxima quarta-feira.  Em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira, o secretário da Segurança Pública do Estado, Cezar Schirmer, explicou que o perímetro do tribunal começará a ser bloqueado a partir das 12h de terça e terá segurança aérea, terrestre e naval. O isolamento será realizado com gradil e também com parte do efetivo da Brigada Militar.

• Entenda os possíveis resultados do julgamento do ex-presidente Lula

"O bloqueio das ruas do entorno do tribunal será aéreo, terrestre e naval. Ninguém entra no perímetro sem ter aval do esquema de segurança", ressaltou o secretário. Apenas servidores do tribunal, autoridades e jornalistas credenciados e participantes de movimentos sociais terão acesso ao local.

• Mobilização pró-Lula reúne manifestantes e percorre ruas de Porto Alegre

A partir das 12h de terça-feira, órgãos da segurança começam a bloquear o entorno do Tribunal, com o fechamento de parte da avenida Edvaldo Pereira Paiva, próximo ao Parque Harmonia. A meia-noite de quarta-feira, inicia o bloqueio de todo o perímetro do entorno, com a interdição das avenidas Bento Martins, Loureiro da Silva e Augusto de Carvalho. Já as 5h, a avenida Maurá também será bloqueada. O único acesso ao perímetro será na esquina da Loureiro da Silva com a Augusto de Carvalho.


 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fará o escoltamento dos desembargadores. Diversas rotas foram esquematizadas para garantir a segurança dos julgadores de Lula. Inclusive, há a possibilidade deles chegarem ao local em helicópteros.

Segurança

A princípio 3 mil policias militares, civis e rodoviários e agentes da Força Nacional estarão envolvidos na segurança pública, contudo Schirmer não confirmou o número exato. O primeiro foco dos servidores, de acordo com o secretário, será a segurança do TRF-4, depois as manifestações contra e a favor de Lula que ocorrerão no entorno do tribunal.

Schirmer disse ainda que estão preparados para identificar pessoas que queiram danificar o patrimônio público e privado. "Inclusive os movimentos soicais estão dispostos a idenitificar qualquer pessoa que eventualmente queira se infiltrar e fazer qualquer tipo de conduta contrária a Constituição", garantiu.

Ocorrências envolvendo o dia do julgamento devem ser registradas na 3ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), na rua Comendador Tavares, número 381. Já casos envolvendo menores de idade devem ser encaminhados ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).