Correio do Povo | Notícias | Prefeitura de Porto Alegre pode cancelar atual serviço meteorológico

Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

  • 16/05/2018
  • 15:17
  • Atualização: 15:28

Prefeitura de Porto Alegre pode cancelar atual serviço meteorológico

Empresa que realiza trabalho foi pega de surpresa pela decisão da administração Nelson Marchezan Jr

Porto Alegre pode mudar empresa que faz os alertas meteorológico | Foto: Luciano Lanes / PMPA / Divulgação / CP memória

Porto Alegre pode mudar empresa que faz os alertas meteorológico | Foto: Luciano Lanes / PMPA / Divulgação / CP memória

  • Comentários
  • Mauren Xavier

A prefeitura de Porto Alegre, por meio da secretaria de segurança, pode cancelar o atual serviço de monitoramento e avisos meteorológicos, que é realizado com a Metsul. O último contrato encerrou em dezembro de 2017, e foi renovado recentemente, sendo retroativo a janeiro e com a duração de seis meses. Assim, o mesmo deve terminar em 9 de julho. Além dos avisos, o contrato prevê o monitoramento das temperaturas em nove regiões da Capital, que são atualizados no portal da prefeitura, além do nível do Guaíba.

Segundo o secretário municipal de segurança, Kléber Senisse, no momento se busca outras alternativas menos onerosas. Ele destacou que por semestre são destinados em torno de R$ 80 mil com este serviço. Adiantou que a prefeitura deverá fazer uma licitação para a contratação futura, por recomendação da Procuradoria-Geral. “Pelas condições financeiras estamos buscando alternativas para manter o serviço, que é a nossa preocupação. Consideramos essencial o serviço”, afirmou. A busca por alternativas é feita pela Defesa Civil.

Metsul pega de surpresa

De acordo com a meteorologista da Metsul, Estael Sias, a possibilidade do cancelamento do serviço foi recebida com surpresa, uma vez que não houve nenhuma informação prévia. Além disso, lembrou que mesmo com a renovação o serviço não está sendo pago. Ela lembrou que mais do que monitoramento, um dos diferenciais é que o serviço funciona 24 horas por dia e sete dias por semana.

“Trazemos a experiência e com um custo muito baixo”, comentou. A meteorologista destacou que a Capital tem registrado intensos fenômenos nos últimos anos, como drásticas mudanças no tempo, enchentes, entre outros. “Em 29 de janeiro de 2016 fizemos um serviço de alerta com 40 minutos de antecedência e no dia seguinte já tínhamos uma avaliação de tudo o que tinha ocorrido. É importante o monitoramento, mas também conseguir explicar à população e ajudar o poder público a se preparar em determinadas situações”, avaliou.