Correio do Povo | Notícias | Sicredi projeta aumento de 20% em recursos para crédito rural para safra 2018/2019

Porto Alegre

11ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

  • 02/05/2018
  • 18:05
  • Atualização: 18:14

Sicredi projeta aumento de 20% em recursos para crédito rural para safra 2018/2019

Instituição pretende conceder R$ 17,7 bilhões em financiamento no próximo ciclo

  • Comentários
  • Nereida Vergara

O bom momento do agronegócio nacional é o responsável pela projeção do Sicredi de aumentar em 20% os recursos de crédito rural para o ano safra 2018/2019, que se inicia em julho. A instituição, com base no Rio Grande do Sul, pretende conceder R$ 17, 7 bilhões em financiamentos no próximo ciclo.

No ano safra que se encerra, o Sicredi deve chegar aos R$ 14 bilhões financiados, R$ 800 milhões abaixo da oferta total anunciada. Na 25ª Agrishow, a cooperativa disponibilizou R$ 100 milhões, os quais acredita serão esgotados até o final do evento, na sexta-feira, dia 4.

"Somente no primeiro dia da feira recebemos solicitações de crédito na ordem R$ 18 milhões. Isso estimula o sistema a oferecer mais recursos para atender a demanda de seus associados", pontua o gerente de crédito do Sicredi / Porto Alegre, Silas Souza. Dos 3,7 milhões de associados ao Sicredi, 602 mil são do setor agro. Destes, 535 mil estão na agricultura familiar.

A capitalização do produtor também animou o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), com 16 afiliadas no país, que neste ano incrementou em R$ 108 milhões sua oferta para a Agrishow, passando dos R$ 142 milhões em 2017 para R$ 250 milhões na edição deste ano. Bancos tradicionais no financiamento do agronegócio, como Banco do Brasil e o Santander, comemoraram os resultados da feira neste ano.

O BB veio à Agrishow sem limite de financiamento estabelecido, mas fez um trabalho prévio entre os clientes que lhe garantiu a prospecção de R$ 500 milhões em negócios apenas no primeiro dia do evento. De acordo com vice presidente de agronegócios do BB, Tarcísio Hubner, a expectativa do banco é ultrapassar as propostas de 2017, que somaram R$ 1,15 bilhão. O Santander trouxe linha de R$ 1 bilhão e distribuiu aos clientes cartas para para sem analisadas durante a Agrishow.

Nesta quinta-feira, no início da manhã, está prevista a visita do presidente Michel Temer na Agrishow. A visita presidencial havia sido confirmada inicialmente para a cerimônia de abertura, na última segunda-feira, mas foi cancelada.

Produtora gasta 524 mil

O casal Mário Tonisi e Maria Estela Tonisi vieram à Agrishow para investir numa nova colheitadeira. Proprietários da Fazenda Veloso, em Guaratinguetá, interior do São Paulo, eles substituíram o plantio de arroz- em razão da escassez de água- pelo de milho, numa área de 100 hectares.

A escolha recaiu sobre o modelo 5690 da Massey Ferguson, de R$ 524 mil, financiada em 24 vezes pelo banco AGCO Finance. De acordo com Mário Tonisi, a necessidade de substituir um equipamento antigo antecipou a compra, mesmo antes do novo Plano Safra, que poderá ter juros mais baixos.

Mário e Maria Estela, casados há 29 anos, dividem a administração da propriedade. Modesta, e sem tomar para si a decisão da compra da colheitadeira, Maria Estela deixa escapar entre risos: "eu cuido só da parte financeira".

OLX

Quando se fala em máquinas e equipamentos agrícolas, se pensa em renovação e avanço tecnológico. Mas para onde vão os equipamentos usados é seminovos que já cumpriram parcialmente seu papel no campo? Podem ir para o painel de negócios site OLX, o maior portal de anúncios de compra e venda do pais, que recebe por mês 50 milhões de visitantes.

Enquanto a indústria de máquinas e implementos prevê para 2018 um aumento entre 5 e 8% nas vendas, a OLX registrou no primeiro trimestre do ano, apenas no segmento, um aumento de 83%. O portal vende, entre máquinas e equipamentos, 88 unidades por dia, com destaque para os tratores, cuja venda é de 17 unidades por dia.

O diretor de estratégias da OLX Brasil, Bruno Valle, explica que desde 2015 a empresa vem se estruturando para aumentar o número de ofertas destinados ao agro no portal. " A empresa reconhece a importância do setor na economia nacional, por isso, neste ano, estamos estreando na Agrishow, para divulgar essa possibilidade de negócio," disse.

Valle destaca que o perfil do cliente no segmento vai desde o pequeno agricultor até as concessionárias de máquinas e implementos, que colocam os itens dados como parte do pagamento de veículos novos à venda na OLX.

Além dos tratores, as máquinas mais procuradas no primeiro trimestre de 2018 foram as colheitadeiras e plantadeiras. A liderança nas buscas são, segundo Valle, muito significativas nos Estados com tradição na agricultura, como São Paulo (20,5%), Paraná (11,1%) é Rio Grande do Sul, 8,6%.

A plataforma não contabiliza valores vendidos, apenas a concretização dos negócios anunciados.