Correio do Povo | SemanaFarroupilha | Culinária campeira movimenta o 2º dia de avaliações

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

  • 15/09/2017
  • 08:16
  • Atualização: 08:26

Culinária campeira movimenta o 2º dia de avaliações

Participantes têm o desafio de apresentar pratos saboreados e que representem a cultura gaúcha

Participantes têm o desafio de apresentar pratos saboreados e que representem a cultura gaúcha  | Foto: Fabiano do Amaral

Participantes têm o desafio de apresentar pratos saboreados e que representem a cultura gaúcha | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • Correio do Povo

 O segundo dia de avaliações para a escolha do melhor prato da culinária gaúcha movimentou o Acampamento Farroupilha na noite da última quarta-feira, no Parque da Harmonia. O Desafio de Comida Campeira 2017, do Grupo Record RS, conta com a degustação de três receitas típicas a cada dia. O júri, que é composto por Otávio Capuano, membro da Comissão Gaúcha de Folclore, e pelos jornalistas Paulo Mendes, do Correio do Povo, e André Haar, da Record RS, tem a tarefa de escolher o prato com sabor diferenciado e que melhor representar a cultura gaúcha. O resultado será divulgado dia 19. 

O piquete Recanto dos Amigos, de Porto Alegre, iniciou a rodada de degustações com o preparo de língua com ervilha ao molho vermelho. A receita atravessou duas gerações da família do cozinheiro Mauro Neves Silveira. “Esse prato é herança da minha avó e da minha mãe”, contou.

 

Em seguida, foi a vez do piquete CTG Herança Pampeana, da Capital, apresentar feijão campeiro, arroz e abóbora com charque. “Esse é o prato que o pessoal mais gosta”, explicou o cozinheiro João Dieges. “E, apesar de parecer, não é um prato pesado para quem come”, completou o cozinheiro Juares Manke. A última receita da noite foi preparada pelo piquete Cruz de Lorena, de São Borja, na Fronteira Oeste do Estado. A galinha com arroz é um prato diferenciado, segundo o cozinheiro Arami Benites.