Correio do Povo | Notícias | Terrenos viram depósito de lixo e entulhos em Tramandaí Sul

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 20 de Janeiro de 2019

  • 11/01/2019
  • 20:31
  • Atualização: 20:32

Terrenos viram depósito de lixo e entulhos em Tramandaí Sul

Descuido com os terrenos acaba favorecendo procriação de cobras nos locais

Terrenos viram depósito de lixo e entulhos em Tramandaí Sul | Foto: Guilherme Almeida

Terrenos viram depósito de lixo e entulhos em Tramandaí Sul | Foto: Guilherme Almeida

  • Comentários
  • Franceli Stefani

Mesmo com as constantes notificações enviadas aos proprietários dos terrenos localizados em Tramandaí Sul, uma das praias que compõem a orla marítima de Tramandaí, no Litoral Norte, muitos continuam tomados pela vegetação alta e por entulhos deixados por pessoas da localidade. “Eles se tornam depósitos de materiais, desde restos de obras, galhos, até sofás velhos. Tem de tudo. Muitos carroceiros passam e levam embora o que podem, o resto fica jogado, servindo de criador de insetos e cobras”, reclamou o morador Silvério Batista, 54 anos.

Conforme ele, já houve relatos de que até cobras já foram vistas. “As pessoas precisam ter responsabilidade e lembrar que há moradores que vivem aqui e que não vem apenas para aproveitar a praia. É preciso ter consciência”, cobrou.

A reportagem do Correio do Povo constatou, em apenas uma quadra, na rua Paraná, pelo menos três terrenos em situação delicada. Em um deles, o roçador Alexandre Araújo, 42 anos, trabalhava. Contratado pela proprietária, uma moradora de Porto Alegre, fazia a roçada. “Nós estamos deixando tudo organizado para que não haja queixa dos vizinhos. Nessa época de veraneio temos bastante serviço, principalmente o de corte de grama em casas que são utilizadas nessa época”, explicou.

Em média, a limpeza de uma área de 25 metros por 12 metros custa R$ 400. “É importante que as pessoas tenham o cuidado de deixar tudo organizado para não prejudicar os outros”, ponderou. Araújo salienta que a prefeitura é atuante quanto a cobrança de providências por parte dos donos das áreas. “Quando eles são notificados, logo procuram quem faça o serviço para eles.”