Porto Alegre, 21 de Outubro de 2014

Resultado para Tag "Pitbull"



Pitbull manso foi vítima de maus tratos

Postado por amigobicho em 18 de maio de 2013 - Adoção

Oi gente!! Este Pitbull foi abandonado, teve os dentes serrados e alguns quebrados até a gengiva!! Os únicos dentes longos que restaram foram os quatro caninos – serrados só até a metade. Ele é superdócil com os adultos, crianças e cadelas. Só não convive bem com outros machos e com gatos. Está sempre fazendo “festinha” para as pessoas, sempre balançando rabinho. É ativo e adora brincar! Não serve para guarda! É carinhoso, meigo e adora brincar! Tem em torno de três anos. Será doado castrado. Contatos: carlakr@terra.com.br.



Hector: o Pitbull herói

Postado por amigobicho em 2 de maio de 2013 - curiosidades

Um incêndio em Niles, em Michigan, nos Estados Unidos, poderia ter sido trágico não fosse a bravura do Pitbull Hector. Além dos latidos insistentes que alertaram os vizinhos para as chamas que consumiam uma moradia, o cão conduziu quatro crianças para um local seguro, de acordo com o portal Life With Dogs. Meagan Shell e seu marido acordaram no meio da noite por causa dos latidos de Hector. O cão não costumava latir à noite e Meagan percebeu que estava ocorrendo algo de errado. “Nós sabíamos que havia alguma coisa acontecendo porque Hector nunca late no meio da noite”, dissel.
Shell saiu de casa para verificar qual o motivo de Hector estar tão alarmado. O cão, imediatamente, saiu correndo na direção da casa vizinha, seguido por Meagan. “De repente, ao virarmos a esquina, vimos a fumaça que saía da casa ao lado”, disse Shell. Ela, imediatamente, chamou os bombeiros, enquanto Hector continuava a latir insistentemente na casa dos vizinhos. Num dado momento, quatro crianças saíram correndo da casa e Hector parou de latir. As crianças dormiam profundamente e só acordaram graças aos latidos de Hector. Shell orientou as crianças para que se agarrassem à coleira de Hector e disse a ele que voltasse para casa. Hector, imediatamente, conduziu as crianças para a segurança da casa de Shell. “Eu nunca o havia visto comportar-se desta maneira,” ressaltou. “Ele estava numa missão. Não estava tentando agredir ninguém, mas sim, tentando ajudar a salvar vidas”, complementou.



Meg fica abandonada após perda da dona

Postado por amigobicho em 4 de março de 2013 - Adoção

Meg tem 2 anos, sempre foi muito bem cuidada até sua dona falecer há dois meses. Estava na casa à venda sozinha com uma poodlezinha de 15 anos. Foram resgatadas e agora Meg está para adoção. É mix de Labrador com Pitbull! Extremamente dócil e carinhosa, será entregue castrada e vacinada. Só será doada para pessoas que gostem muito de cães e que queiram como cão de companhia, para casa totalmente fechada para não correr o risco de se perder na adaptação. Contatos: cintia.rockenbach@uol.com.br ou (51) 9166-5275.



Pitbull perde dono e vive sozinho

Postado por amigobicho em 25 de fevereiro de 2013 - Adoção

Olá! Esse cão está sozinho, ganha comida , água e só! Vive somente nesse corredor !

Seu dono faleceu! Ele quer uma lar! É Pitbull dócil! Contatos com Geraldo: gdindoca@terra.com.br.

 



O amor de D’Alessandro pelo Pitbull Thor

Postado por amigobicho em 7 de fevereiro de 2013 - Meu Mascote

Em Rainha do Mar, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, o pequeno D’Alessandro dribla o Pitbull Thor todos os dias com sua bola amarela. O que era para ser um perigo, na casa do cirurgião-dentista Juarez Bertotto, de 65 anos, é uma tranquilidade. Thor é um manso Pitbull de 12 anos que brinca com o neto de Juarez, o colorado Pedro D’Alessandro Bertotto, de 2 anos. “Eles brincam o tempo todo. O Thor é muito manso. Esse tipo de cachorro é bastante dócil se criado com carinho”, afirma o avô.
O menino recebeu o nome do craque do Internacional por causa da paixão do pai, o também cirurgião-dentista Alessandro Bertotto, de 35 anos, pelo time. “Até foi engraçada a escolha do nome”, explica Juarez. “Meu filho disse que iria chamar o garoto de D’Alessandro, mas minha nora Michele não gostou. Daí o meu filho assegurou que o guri se chamaria Guiñazu então. Ficou D’Alessadro, lógico”, completa.

Texto Nildo Jr // Fotos Vinícius Roratto



Pitbull sob ameaça em Sikeston

Postado por amigobicho em 12 de dezembro de 2012 - Ameaça

Em Sikeston (Missouri, EUA), funcionários da área de controle de animais foram de casa em casa confiscando qualquer cão que se assemelhasse a um Pitbull. Os moradores ficaram surpresos quando os cães, que estavam com registro e vacinas em dia, foram retirados de suas casas. Os foram levados sem maiores explicações. Em grande parte dos Estados Unidos, os decretos relativos a Pitbulls são taxativos. No país, todos os cães da raça são considerados “perigosos”. A lei em Sikeston exige que Pitbulls devem ser mantidos não só em uma coleira mas também amordaçados quando fora de casa, e sinais devem ser colocados na entrada da propriedade informando que há um cão perigoso no local. A lista para tutores de Pitbull inclui outras obrigações, e é extensa.
Os cães apreendidos correm risco de eutanásia imediata. Para evitar isso, um abrigo de Sikeston enviou cerca de 35 cães para outros abrigos, a maioria para St. Louis. Outros abrigos e grupos de proteção animal no Sudeste do Missouri também receberam cães. A ONG Best Friends Animals Society enviou um alerta para os moradores orientando-os a tomarem medidas específicas. De acordo com a ONG, 300 cidadãos de Missouri enviaram cartas a Sikeston pedindo a revogação do decreto no prazo de 24 horas.

 

Fonte: Agência de Notícias de Direitos dos Animais (Anda)



Patrick: vontade de viver

Postado por amigobicho em 9 de outubro de 2012 - maus-tratos


Quando foi encontrado, Patrick era um esqueleto com pele

Quem viu o pitbull Patrick no ano passado jamais imaginaria que fosse sobreviver. Quando foi encontrado em uma caçamba de lixo, dentro de um saco, na frente de um prédio de apartamentos de Newark, Nova Jersey, nos Estados Unidos,  (EUA), parecia já estar morto (primeira imagem deste post) e milagrosamente hoje parece um cão muito diferente. “Ele está muito bem agora”, diz Patricia Scavelli, que, junto com o marido, cuidou de Patrick desde que foi levado para um hospital veterinário em Tinton, onde trabalham.

Devido à fraqueza, tinha dificuldade inclusive para caminhar

Como foi encontrado um dia antes do Dia de São Patrício, foi chamado de o “Milagre de Patrick” e hoje pesa 25 quilos – 18 quilos a mais do que pesava quando  foi encontrado pelo síndico do edifício que percebeu um leve movimento em um saco plástico e, ao abri-lo, avistou o cão esquelético.

Amor de Patrícia e de seu marido devolveram a vida ao Pitbull

Patricia conta que no início ele tinha muito medo dos humanos. Bastava alguém se aproximar e ele chegava a se urinar de pavor. Mas depois de ser alimentado com a melhor ração e receber carinhos todos os dias, começou a brincar e ficou brincalhão. “Ele é muito inteligente, aprendeu um monte de truquesa”, relata. A ex-dona de Patrick, Kisha Curtis, foi indiciada pela prática de três crimes: negligência, abandono e por atormentar e torturar um animal, ao não fornecer comida e água. As acusações podem levar a penas de prisão máxima de 18 meses e uma multa de até 10 mil dólares. Ela também enfrenta duas acusações de abandono puníveis com até seis meses de prisão com uma multa de mil dólares.

Amor resgatou um cão praticamente morto

As autoridades disseram que Kisha amarrou o cão a um corrimão em seu prédio e deixou o coitado ali por mais de uma semana. Um faxineiro encontrou o cão magro e largado, pensou que estava morto e jogou-o na caçamba de lixo. Kisha se declarou inocente das acusações, mas sua mãe disse que a filha ganhou o cão e, ao perceber que não podia cuidar dele, decidiu amarrá-lo do lado de fora do apartamento esperando que alguém o levasse. Patrick vem recebendo milhares de cartas, e-mails de todo o mundo e sua página no Facebook tem quase 250 mil curtidas. Quase todos expressam preocupação com o cãozinho e pedem uma punição exemplar para Kisha.

Patrick voltou a ser feliz e em nada lembra o cão raquítico da caçamba

 



Juiz manda executar três pitbulls

Postado por amigobicho em 4 de outubro de 2012 - Direitos dos Animais

Um novo caso de injustiça está chocando os moradores da cidade de Austin, no Texas, Estados Unidos, onde três pitbulls – Leo, Dawn e Gorgo – de um mesmo tutor – Christopher Joseph Grant – foram sacrificados. Acusação: defenderam-se de um cachorro que os atacou em um parque. Tudo começou em no dia 6 de setembro, quando Grant levou o trio a um parque para uma sessão de treinamento comandada por ele. Enquanto Leo, Dawn e Gorgo estavam com coleiras, um cachorro mestiço de terrier que escapou da coleira correu em direção aos pitbulls e os atacou. Enquanto os 3 cachorros lutavam para se defender, o dono do terrier chutou e bateu nos pitbulls. Na sequência, amarrou Dawn em uma árvore e começou a bater na cadela, sem se preocupar em tentar controlar seu próprio cachorro.
Quando a Polícia chegou com uma ambulância, Grant estava caído no chão com uma crise asmática. A situação entre os cães já estava normalizada. No entanto, os pitbulls foram apreendidos por “estarem fora do controle do tutor”. Leo, Dawn e Gorgo foram levados para o Centro de Controle Animal da Cidade de Austin. O cachorro que os atacou foi levado para casa pelo seu tutor e ficou em quarentena por uma semana. De acordo com Grant, o relatório onde informava que ele próprio tinha sido mordido pelo terrier foi “perdido” enquanto uma testemunha que prestou uma declaração garantiu que o dono do terrier não sofreu nenhuma mordida durante o incidente com os três pitbulls. Grant também que não foi autorizado a ver seus cachorros. O oficial do Centro de Controle Animal da Cidade de Austin, Chris Noble, foi enfático: “Nunca mais volte aqui”.
Grant chorou por Leo, Dawn e Gorgo e foi alvo de deboche por parte dos servidores do Centro de Controle Animal. Dias depois, os três cães foram “condenados” à morte por um juiz que ouviu o caso e ignorou todas as evidências mostrando que eles eram inocentes. Três pitbulls acusados de ataque foi o suficiente para ordenar o sacrifício dos cachorros que eram dóceis, felizes e pacíficos – dois deles ainda tinham certificado NSAR de animais de apoio a pessoas com problemas emocionais.

Grant está inconsolável com a execução de seus mascotes

Leo, Dawn e Gorgo apenas se defenderam. Porém foram considerados culpados apenas por serem pitbulls. O Centro de Controle Animal os executou imediatamente após a sentença. Grant não teve chance de recorrer.  Ele está muito sensibilizado com o ocorrido e estudando uma futura ação junto à ONG The Lexus Project. O drama vivenciado por Grant está relatado na página “Save Leo, Dawn and Gorgo, 3 pit bulls wrongly ordered to death”, no link www.facebook.com/SaveLeoDawnAndGorgo.



Pitbull aguarda adoção

Postado por amigobicho em 3 de outubro de 2012 - Adoção

Um Pitbull com menos de um ano foi retirado do convívio com o dono que o maltratava. O cão, que ainda não tem nome, é manso, adora crianças e mostra a barriga para pedir carinho. Já está castrado. Por ser tranquilo, não pode ser empregado como cão de guarda. Contatos com Ana Paula Almeida – ana paula77almeida@hotmail.com ou (51) 8428-5056.