Dos piores do ano

“A Freira” (The Nun) “A Freira” (The Nun), direção de Corin Hardy, apresenta um início promissor de um filme de terror. Mas ao longo de seus minutos, vai sendo verificado que é uma produção fraca, sem a mínima imaginação e repetindo clichês de outras obras do gênero. Tudo começa nos anos 1950, num convento do interior da Romênia, onde uma jovem freira comete suicídio. Então o Vaticano decide mandar ao local um padre atormentado, vivido por Demian Bichir, e uma jovem noviça, interpretada por Taissa Farmiga, irmã de Vera Farmiga (protagonista de Invocação do Mal).

Aí pergunto: por quê o Vaticano se interessaria em investigar um suicídio de uma freira na Romênia? E daí? Ao chegar no vilarejo, os dois convocam um pastor, Frenchie (Jonas Bloquet) que encontrou o corpo da suicida. Fenômeno, o rapaz fala inglês sem sotaque, mas a produção achou um jeito de explicar isso – ele é um franco-canadense, que foi até a Romênia, gostou e decidiu ficar por lá. Bom, voltando ao filme, ele é uma sequência de cenas onde freiras possuídas pelo demônio aparecem e somem pelos corredores do castelo que virou convento, assustando os protagonistas. Que correm, berram, correm de novo, gritam, numa chatice insuportável. Um dos piores filmes do ano.

CineCP :