Porto Alegre, 27 de Agosto de 2014

Veja encalha nas bancas

Postado por Juremir em 18 de março de 2012 - Mídia
O fracasso do Grupo Abril (Veja)

Por Gustavo Gindre, em seu blog:

Na década de 90, dois grupos empresarias brasileiros despontavam entre os principais grupos de mídia da América Latina. Depois da Globo, o outro grupo brasileiro era a Abril. Desde então, a Abril Midia é uma coleção de fechamentos e venda de empresas ou participações acionárias. A Abril fechou a gravadora Abril Music, o site Usina do Som e os canais de TV paga Fiz TV e Idea TV. Vendeu sua participação na HBO Brasil, na DirecTV Latin America, na ESPN Brasil, no Eurochannel, na TVA MMDS, na TVA Cabo e no UOL, entre outras.

Hoje a Abril se resume basicamente à editora e sua gráfica, à DGB (holding de distribuição e logística que é um verdadeiro monopólio nas bancas de jornais), à Elemídia (que instala monitores informativos em hotéis, elevadores, aeroportos, etc) e ao canal de TV paga MTV Brasil. Além dos sites de cada um destes veículos. Um grupo de mídia pequeno para o cenário de convergência que vivemos.

Cabe registrar que a MTV Brasil (que licencia a marca da Viacom) vive às voltas com o fantasma dos cortes de gastos e demissão de pessoal. Sua duração no longo prazo é constantemente posta em dúvida.
Para piorar, os Civita venderam 30% da Abril (o limite permitido pela Constituição Federal) aos sul-africanos do Naspers (donos, no Brasil, do site Buscapé). O Naspers, quando se chamava Die Nasionale Pers, foi o órgão de imprensa oficioso do povo africâner e porta-voz do apartheid. Pieter Botha e Frederik de Klerk foram membros do board do Naspers.

Ou seja, a Abril vive hoje do prestígio da revista Veja. Sem ela, os Civita já teriam virado empresários de porte médio do setor de comunicações, irrelevantes para o futuro do setor no Brasil.

E, segundo denúncias de Luis Nassif, sabedores dessa situação, os Civita tratam de inflar de todos os modos as vendas da Veja, inclusive com uma ajuda substancial do governo de São Paulo, que adquire milhares de assinaturas.  (Todos os jornaleiros de bancas sabem, que a venda da revista VEJA é irreal.  Pois a editora abril deixou de recolher os exemplares que nao vendem. Assim eles registram no Ibope apenas a tiragem que sai da grafica para iludir os anunciantes, mas lá na banca, se vendem menos de 15% por edição.  E o resto o jornaleiro vende como papel velho. É o preço que os capitalistas anunciantes de carros, celulares,bancos, cervejas pagam para sustentar seu principal agente ideologico. Mas no fundo é um me engana que eu gosto!  Esperamos que o governo pelo menos não se engane com o nivel de influencia da revista na opiniao publica! )

Cada vez mais fracos, mais temerosos do futuro, a tendência é que elevem o tom de voz na crítica a qualquer regulação das comunicações no Brasil. E se aproveitem da falta de vontade política do governo para enfrentar o tema e blefem com um poder político que, se um dia o tiveram, hoje com certeza já se esvaiu quase todo.

PS: como não são bobos e sabem que seu horizonte se estreita, os Civita resolveram colocar os ovos em outro cesto e passaram a investir em educação, criando uma outra empresa, sem relações com a Abril Mídia, chamada Abril Educação. Quando a Veja for de vez para as calendas, é de educação privada que eles irão viver.

Tags: , ,

72 Responses

  1. Michel M disse:

    Poxa, Guilherme: foi o Juremir que falou. Além disso, “todo mundo sabe”.

    Tu deves ser daquelas pessoas que não acreditam em tudo que leem, que querem saber a verdade, sem se contentar com a autoridade do falante.

    Afinal, o Juremir, o CP (que eu leio há décadas) e a Record são os únicos veículos imparciais.

    Tu é um chato!

  2. Álvaro disse:

    Salve Juremir!
    Mas seu colega de Record PHA, quando trabalhava na globo, perseguiu Lulla e denunciou a compra de seu apto em são Bernardo…isso há 20 anos….hoje Lulla é bilionário e PHA é pelego. Paladino da imprensa nacional? piada…

  3. Álvaro disse:

    Talvez isso tudo seja verdade…o certo é que não existe mídia imparcial, infelizmente. Uma saída é ler carta capital e veja,fazer uma média e tirar suas conclusões. Mas essa obsessão em criticar a simples existência da Veja, ao invés de contradizer seu conteúdo, é muito sintomático, típico de quem quer defender o indefensável. Viva a democracia, viva o contraditório. Abaixo a mídia pelega e vendida. Rubão: quem derrubou os 7 ministros corruptos? Foi a presidenta? Por que tantas lágrimas nas demissões então?

  4. marianomonkey disse:

    Fora o comunismo, o nazismo, o fascismo…

  5. marianomonkey disse:

    O maior EXEMPLO de propaganda eugenista que QUASE TODA A HUMANIDADE tem engolido ultimamnete é essa farsa do aquecimento global.

  6. marianomonkey disse:

    Na mosca…

    A eugenia é uma idéia bem mais arraigada na mente humana e cada vez mais…

    a Editora Abril é apenas uma gota no oceano de lavagem cerebral eugenista que temos sofrido neste século…

    e cada vez mais…

  7. marcio disse:

    SERÁ PORQUE A VEJA NOTICIOU DIREITINHO O QUE ACONTECEU COM O PREFEITO PETISTA DE SANTO ANDRÉ CELSO DANIEL ????? NÃO, NÃO ACREDITO,O CELSO DANIEL NÃO FOI QUEIMA DE ARQUIVO NÃO,DE JEITO NENHUM FOI APENAS UM ASSALTO.
    A FAMILIA DELE NÃO ESTÁ EXILADA EM PARIS,NÃO SOFRERAM AMEAÇA NENHUMA,RESOLVERAM APENAS DEIXAREM O SEU PAÍS E SE MUDARAM PARA PARIS. FOI SÓ ISSO.

  8. Guilherme disse:

    Queria saber de onde saiu essa informação:

    “(Todos os jornaleiros de bancas sabem, que a venda da revista VEJA é irreal. Pois a editora abril deixou de recolher os exemplares que nao vendem. Assim eles registram no Ibope apenas a tiragem que sai da grafica para iludir os anunciantes, mas lá na banca, se vendem menos de 15% por edição. E o resto o jornaleiro vende como papel velho. É o preço que os capitalistas anunciantes de carros, celulares,bancos, cervejas pagam para sustentar seu principal agente ideologico. Mas no fundo é um me engana que eu gosto! Esperamos que o governo pelo menos não se engane com o nivel de influencia da revista na opiniao publica!)”

    Só isso.

  9. Guilherme disse:

    E por que ela cala quando o acusado é o senador Demostenes Torres do DEM?

  10. JULIÃO disse:

    Eles só querem se “alimentam” de uma única fonte E depois os outros é que são alienados.

  11. JULIÃO disse:

    Não eu acredito que petistas são uns doentes que acham que sua visão de mundo e sua obediência cega a seus líderes é mais importante que os fatos, que a verdade, que o racional.

  12. CZanatta disse:

    “…Ora che ho perso la vista, ci vedo di piu!”

    Graças aos blogues “sujos” , cnsseguimos ver o que acontece no Brasil.

    A Veja não tem mais volta.

    Se os blogueiros não podem ter publicidade de empresas estatais, porque a Globo, a Veja, a Folha, o estadão, a ZH, o DC podem?

    vamo lá, porque a discriminação?

    No mandato passado da (des)governadora para termos uma idéia do que se passava por aí, tinhamos que ler o “Le monde” pois a imprensa gaúcha, a melhor de tudo, era de um silencio fantasmagórico.

    O site do PHA tem 7milhoes de visitantes por mês? quem não quer anunciar num site assim?

    Digo que é muito melhor que anunciar no PHA do que num barco indo a pique, como é a Veja.

    Lei de mídia é mínimo que tmeos que ter neste país.

    O Nassif e o PHA foram um dos poucos que mostraram as entranhas da imprensa corrupta. Deviam ler mais eles e menos os clássicos da imprensa nacional.

    O Juremir é outro que mostra a verdade, salve Juremir!

  13. murilo disse:

    Disseram que eu estou zurrando, realmente, estou fora da curva da imbecilidade, larguei, vou continuar ganhando meu dinheiro e deixar de discutir com o pessoal que tudo sabe e que não aceita contestação. Fui . . .
    Ah, quando vocês não puderem mais falar, não se queixem, ok ?

  14. Gunar disse:

    A questão não é quem manda nisso ou naquilo. Cabe ao leitor a livre escolha, sem interferencias das pessoas que chamamos de formadores de opinião. Opinião criticando rival, como falei anteriormente é coisa politiquiera.

  15. Daniel disse:

    O governo atual é o que mais fez em quase toda história do país (com a provável exceção de Vargas) para tirar o povo da pobreza e da ignorância. Analise os fatos. Leia imprensa estrangeira, se não quiser ler outros que a Veja, a Folha, o Estado e o Globo.

  16. Daniel disse:

    Quando você crescia, provavelmente o chefe de redação de Veja era o Mino Carta, que hoje edita a Carta Capital. Hoje, quem manda na Veja são os nazistas da Naspers. Informe-se e você verá que a orientação mudou, e muito.

  17. Daniel disse:

    Compre (ou empreste, se preferir) uma Carta Capital e conte os anúncios. Você vai se surpreender.

  18. Daniel disse:

    Não, mentir e fazer campanhas de difamação não é democracia. Em qualquer estado de direito há mecanismos de regulação e de proteção do indivíduo contra o poder da mídia. O Brasil é uma notável exceção, desde que a (execrável) Lei de Segurança Nacional foi abandonada e nada foi posto no lugar, especificamente para a mídia.

  19. Daniel disse:

    A Veja ganha mais verbas do Governo Federal que os outros citados.

    Defender ideologia é bom e legítimo. Mentir, inventar, subornar gente para mentir e inventar, isso sim é imoral e ilegal. Fazer propagando política chamando de ‘jornalismo’ também é ilegal (no Brasil, ao menos).

    Por isso digo que o fechamento da Veja é bom, somente se eles não se voltarem para a verdade. Aliás, não só passarem a ser honestos, como também se retratarem.

  20. Daniel disse:

    O fechamento da Veja teria um certo sabor de vingança: não se brinca com a opinião pública impunemente. Foi o que aconteceu com os Diários Associados.

    Quando as mentiras tornam-se evidentes, a falta de credibilidade afasta o público e leva à falência o órgão de imprensa. è mais ou menos como com um banco, mas bem mais lento e doloroso.

    O fechamento da Veja interessa ao público leitor. A existência de uma revista feita por mistificadores que fazem campanha para um grupo determinado (chame de UDN, golpistas, PSDB/DEM ou outro nome) é perniciosa e lesiva ao interesse do Brasil.

    Caso eles se voltassem novamente para verdade, lentamente reganhariam o coração do leitor. Nós não somos muito vingativos, no Brasil. Sabemos perdoar, até o que é imperdoável.

  21. Daniel disse:

    Também já lí a Carta Capital. Costumo comprá-la nas bancas, mas agora estou acompanhando o teste da versão digital. Sou cliente no tablet (exemplares gratuitos até o final do mês…).

    Quanto à Veja, parei de ler em 2001, depois das reporcagens sobre o 11 de setembro. Que papel ridículo fizeram!

  22. Murilo é prócer do Movimento ZURRA, BRASIL!

  23. Julião acredita que petistas e comunistas comem criancinhas.
    Julião é prócer do Movimento ZURRA, BRASIL!

  24. R. Barbosa é prócer do Movimento Zurra, Brasil!

  25. Nosso querido João, aposto, adora ler números antigos da veja enquanto espera ser chamado pelo dentista.
    Conheço o tipo.

  26. Theo Cruz disse:

    Acho que só o fato de que o Grupo Abril associou-se com promotores do Apartheid já diz muito sobre a visão política de Veja. Nenhum “blogueiro petista chapa-branca” tem essa mácula no seu histórico, a lhe comprometer a credibilidade.
    E as capas de Veja? Como aquela, cheia de preconceito, mostrando uma humilde mulher negra, nordestina, exibindo seu título de eleitora e mancheteando com estardalhaço: “ELA PODE DECIDIR A ELEIÇÃO”. Essa capa não é apenas preonceituosa, é veramente criminosa. É como dizer “essa gentalha é que faz o presidente, elite!” Faz sentido, se você está mancomunado com partidários do apartheid. Outra capa sensacional, quando da crise desencadeada pela sanha especulativa estadunidense, que se disseminou globalmente: uma caricatura do Tio Sam, com um maço de dólares em uma das mãos e apontando o leitor com a outra e declarando: “EU SALVEI VOCÊ!”. Pode se dar credibilidade ao que publica um veículo de comunicação que se manifesta nesse teor? E a reportagem sobre Julian Assange, ilustrando a capa como ele retratado como um terrorista o homem que expôs a hedionda nudez do rei? Nem falo sobre o teor da reportagem, dedicado menos a discorrer sobre o impacto das iniciativas do Wikileaks, e mais a traçar um perfil completamente deletério sobre o administrador do site.
    Nenhum dos ditos esquerdistas da mídia se manifesta em tom tão virulento e seletivo, já que a revista, a despeito de seu descarado alinhamento à direita (e, por vezes, à extrema direita), declara-se imparcial. Enfim, a revista Veja é uma vergonha para a imprensa. E eu fico entristecido ao constatar que pessoas instruídas são incapazes de perceber tais absurdos, e pior ainda, concordar com eles…

  27. Michel M disse:

    Juremir, esse teu discurso juvenil – que vai e volta está aqui na tua coluna – realmente me decepciona, pois não é digno do teu intelecto. Para para pensar: e quando a Veja se for? Vai estar tudo na mão de uma certa e determinada ideologia. E aí, o que acontecerá? Tu demonstras conhecer bastante de história, é só pensar.
    Definitivamente, para alguns o único pluralismo válido é o pluralismo de esquerda.
    Duvido que não conheces Gramsci: é o processo que está em curso. O PT tem todas as características de um totalitarismo moderno – mais soft e invisível, mas nem por isso menos inimigo da liberdade.
    Abraço!

  28. Fernando Bandeira Fisch disse:

    Acho que a tendência, a longo prazo, é dos canais de telecomunicações serem geridos pelo poder público – aos moldes do que ocorre em grande parte da Europa. Os grandes grupos de mídia não estão sabendo lidar com a velocidade nas mudanças do mundo…

  29. Nelson disse:

    O Nunes que foi contratado pela Zero Hora, para eleger o Britto, esse sem duvida o pior jornalista brasileiro, um cara sem um pingo de caráter, sem sangue nas veias, que vendeu sua alma a muito tempo(se é que já teve uma) ao vil metal.

  30. Nelson disse:

    A Veja faz isso, quem a lê sai por ai repetindo seus bordões, não presisa pensar, apenas entoar os seus mantras sagrados…

  31. JULIÃO disse:

    E, se não conseguirem acabar com a imprensa livre, ainda tem a opção de criar os Comites de Controle “social” (digo, partidário e ideológico) da mídia. A MÁFIA tem muitas opção e um exército de fanáticos alienados dispostos a por em prática o plano de controlar tudo e todos.

  32. Ferreira disse:

    Hoje eu comecei o dia com esta ótima noticia que o Grupo Abril=cancer do Brasi está quebrando, que maravilha !
    Vão tarde estes parasitas!
    Sem eles o PSDBandidos quebraram junto…

  33. Fabrício disse:

    A minha impressão é que essa lavagem cerebral vai pras outras revistas do grupo abril também. Na superinteressante eles sempre tratam de questões de genética, estética e psicologia em uma perspectiva eugenista. Quando acontece uma guerra eles mostram o mundo como se fosse um joguinho de videogame e comparam as tropas e tecnologia de um exército versus o outro. A superinteressante pra mim parece só mais uma maneira de manter o mito do progresso direitista

  34. RUDI GIL disse:

    CARO JUREMIR

    ACABANDO A REVISTA VEJA, ONDE O ” JORNALISTA”
    AUGUSTO NUNES ENCONTRARA’ ESPACO PARA CRITICAR
    O LULA ? A PREOCUPACAO DELES ( OU OS CIVITAS )
    E’ CRITICAR OS ERROS…..JA’ QUE O NUNES SE ACHA O TAL,PORQUE ELE NAO APONTA OS ERROS E DA UMA SUGESTAO PARA MELHORAR ? NAO,SO’ CRITICAS E NADA MAIS……AGORA ELE QUE TRATE DE MANDAR SEU CURRICULUM PARA OUTROS NEWS PAPER,PARA VER ENCONTRA ESPACO PARA FALAR MAL DOS OUTROS….PAGO PARA VER……

  35. Aldema disse:

    Por fomação democrática, faço algo bem simples:não gosto da VEJA, não a compro.Gosto da Carta Capital, compro-a.
    Defendo, entretanto, o direito de escolha. Não gosto, entretanto, de manipulação “jornalística” – seja ela de esquerda,de direita, de centro ou do além…

  36. ricardo guedes disse:

    Uma das matérias que meu deu mais alegria ao ler nos últimos tempos. A derrocada do famigerado grupo abril, que tanto desserviço prestou ao país nas últimas décadas.
    O irônico é que já tiveram como carro chefe a “Abril Cultural” que difundiu muita cultura e educação através de centenas de publicações em fascículos, principalmente na década de 70. Claro que o vertiginoso crescimento das empresas com a época da ditadura militar não foi mera coincidência.
    E o perverso é que esta decadência do editora tradicional está fazendo eles mudarem o foco. Estão trocando a idolatria dos ultradireita, fascistas, papagaios imbecilóides dos adoradores do mercado e de figuras patéticas como diogos mainardis da vida, por mentes novinhas em folha e mais frescas, prontas para receber a lavagem “cultural” ou cerebral que o novo braço do grupo visa com a “Abril Educação”.
    O jeito é torcer prá dar errado…

  37. Carmen disse:

    Chamar Luis Nassif de “blogueiro” é´, no mínimo, uma completa desinformação. É hoje o melhor jornalista econômico do país, com palestras pelo Brasil todo. Escreveu nos melhores e mais importantes jornais deste país. Saiu desses jornais exatamente para manter a sua independência. Leiam o seu livro “Os cabeças de Planilha”… E a Veja já foi uma revista importante…fui assinante durante muitos anos…hoje descambou para a panfletagem. Fala nos ministros corruptos, mas não no Paulo Preto e outras roubalheiras protagonizadas pelos amigos do peito. Para quem gosta bom proveito.

  38. RUBÃO disse:

    A “Veja” derrubou 7 ministros??? Hahahaha… Muito boa essa. A direita conservadora se acha intocável nesse país.Não irei emitir conceitos sobre a citada revista. Já a lí, e tirei as minhas conclusões.

  39. Ivalino disse:

    A Veja ” é detrito de maré baixa”…

  40. Constantin disse:

    Juremir estás te passando na jogada.
    A Editora Abril, durante décadas publicou revistas que muito contribuiram para o enriquecimento cultural do país.
    Claro que a turma do PT não gosta nada disto, pois necessita duma população ignorante para se manter no poder e conseguir roubar cada vez mais.A VEJA é a única publicação que ainda noticia estes desmandos oficiais. Você Juremir, sabe muito bem disto.

  41. Ivalino disse:

    O João, já está se sentindo viúve da Veja, a pior e mais desqualificada imprensa do Brasil. “Regulamentação da Mídia”? Engraçado, todos os grandes países do planeta têm essa “regulamentação” e ninguém acha que é censura. Só aqui não se pode falar no assunto… O povo “leitor” está dando o troco e colocando a “Óia’ no seu devido lugar…

  42. marta disse:

    SE veja é uma revista parcial, tendenciosa ligada à direita conservadora a revista carta capital tb é,so que esta ,é de esquerda – todo mundo sabe disso! e daí? daí que cada um no seu quadrado cfe sua orientação poltica…so que distorcer, selecionar e divulgar opiniões como se fossem fatos NÃO É EXERCER O JORNALISMO mas manipular o noticiário cotidiano segundo interesses outros que não as de informar com veracidade e isso vale para os dois lados.

  43. Gunar disse:

    Cresci lendo VEJA e CORREIO DO POVO e outras revistas e jornais. Ouvia a Rádio Guaíba. Se hoje tenho opiniões, é por sido leitor e estar sendo leitor de diversos órgãos.
    Agora atacar diretamente uma publicação é no mínimo tendêncioso.
    Quando não gosto mais de alguma coisa, ignoro.
    Precisamos de impresa e jornalistas que não sejam mesquinhos e que lutem e trabalhem em prol dos seus ideais, mas sem atacar “adversários”. Isso é coisa de político e da política suja que reina por aí!

  44. Mateus disse:

    É.
    Eles gostam de gente
    que escreve assim
    como um semianalfabeto
    e se acha um
    grande gênio.

  45. Luis disse:

    Assim é a democracia. Temos que conviver com os opostos. Existe a turma de lá e a turma de cá. Veja bem, sem ironia, não há ânimo de contestação, mas de extermínio dos contrários. É aí que mora o perigo. Se aos que divergem hoje é reservado o mutismo, amanhã pode se dar o contrário. Devemos aprender a ser democratas. A índole do sistema é esta. Porém, se desagrada então estamos rumando para um Estado totalitário, onde só existe um lado.

  46. Luis disse:

    Ouso discordar, Nassif não é moldado pela ideologia, é moldado pelo vil metal.

  47. murilo disse:

    SrCosta. existe uma diferença muito grande entre ter anúncios estatais ( como a Veja tem ) e ter SOMENTE anúncios estatais, como é o caso dos blogueiros citados ( um deles recentemente fez um contrato de 800 mil com a CEF, 40 mil mês , além de terem conteúdo 100% a favor do governo e pauna oposição. Mas, tudo bem, sigam assim, ceguinhos para o que está acontecendo, somente não se queixem mais tarde, quando estiver tudo nas mãos de uma fac~ção política.

  48. Rubão disse:

    Graça a Deus sempre achei o jornalismo tendencioso e barato da Veja um lixo!!!!
    A Veja sempre foi um lixo e como tal está seguindo para o lugar que lhe é de direito!!!

  49. EOliveira disse:

    Juremir, sou seu ouvinte e leitor.
    Acho que nessa você passou do ponto, radicalizou. Não são verdades as afirmações do blogueiro que levou você na conversa e abriu espaço para os desocupados esquerdistas exercitarem sua metodologia. EOliveira

  50. SrCosta disse:

    E por acaso a Editora Abril não vive de verbas públicas?
    O estado de São Paulo que o diga, que mantém milhares de assinaturas dela… da mesma forma que o governo federal, pois também vemos lá publicidade de bancos estatais, da petrobrás.

  51. Carlos disse:

    Sem passado, nem presente, nem devir… Veja é o nada!

  52. Ivan B disse:

    A Veja deixou de fazer jornalismo faz tempo, virou um semanário de panfletagem política. é só observar como alguns escândalos políticos viram até capa, enquanto outros são escondidos, dependendo quem é o alvo do escândalo, de que partido é. E a lista de fraudes jornalísticas em matérias, inclusive de capa, da revista é enorme. Nada contra que se critique partido A ou B,no caso,a questão é que todos políticos, e envolvidos com corrupção e outras trambicagens devem ser criticados com alguma isenção,não somente de um partido específico, senão vira panfletagem, como virou.

  53. seko disse:

    Que otima ideia e se virar ela de costa fica melhor ainda

  54. Rodrigo disse:

    Cara, adorei esse teu sarcasmo e tu imitou direitinho as bobagens que a Veja fala.

  55. Luis disse:

    Qual a credibilidade desta matéria ? Qual a credibilidade de Nassif, conhecido “chapa branca”, financiado pelas empresas estatais ? A quem a matéria interessa e quais os interesses inconfessados ? O blogueiro defende a “regulação da mídia”, logo se percebe de quem se trata e a agenda que defende: o fim da diversidade de informação. Tem muita gente torcendo por uma “primavera à brasileira”.

  56. Daniel Augusto disse:

    Desde quando Luis Nassif é referência?

    O blogueiro autor do texto se utiliza das mesmas armas que tanto critica em Veja: informações moldadas pela ideologia.

    A esquerda no poder não está medindo esforços para acabar com a última trincheira ainda não cooptada do jornalismo nacional.

    Sem ninguém para expor as verdades, tais quais aquelas que derrubaram 6 ministros em um ano, ficará fácil eleger qualquer Hugo Chávez para governar o Brasil.

    Para tal projeto, é importantíssimo que o povo esteja desinformado/alienado.

  57. murilo disse:

    O dia em que não houver mais contestação, em que estiver tudo dominado, pessoas como o Juremir vão sentir saudades da Veja, é só uma questão de tempo para isso acontecer. Ora, a VEJA tem lado sim, defende uma ideologia ( a da livre iniciativa ), e é um direito seu ser assim, quem não gosta que não compre. Agora, revistas como Carta Capital, blogueiros como Luis Nassif e Paulo Henrique Amorim, que vivem de verbas públicas, esses não fazem críticas, só elogios. Como disse o r barbosa, pobre Brasil !

  58. grei disse:

    Essa notícia não sairá no Jornal Nacional:

    A família Marinho, dona da TV Globo, assim como outros milionários brasileiros, foram alvos de reportagem da Bloomberg, dizendo que “Ricos brasileiros não tem vergonha de construírem suas casas em áreas de preservação ambiental”.

    Um trecho diz que os Marinho violaram leis ambientais para construir, sem permissão, uma mansão de 1300 metros quadrados em Paraty (RJ), além de anexarem uma área pública na praia e desmatarem floresta protegida para construir um heliporto (local para pouso de helicópteros).

    Graziela Moraes Barros, inspetora do ICMBio (Instituto Chico Mendes), que participou de uma autuação na propriedade movida pelo Ministério Público, foi ouvida na reportagem. Ela disse:

    “Essa casa é um exemplo de um dos mais sérios crimes ambientais que nós vimos na região…

    … muitas pessoas dizem que os Marinhos mandam no Brasil. A casa de praia mostra que a família certamente pensa que está acima da lei…

    … Dois seguranças armados com pistolas patrulham a área, espantando qualquer um que tenta usar a praia pública”, diz ela.

    Um juiz federal, em novembro de 2010, ordenou a família para demolir a casa e todos os outros edifícios na área. Os Marinhos apelaram a recurso na justiça ainda não julgado. (Com informações da Bloomberg, em inglês)

  59. JULIÃO disse:

    O ideal para essa gente é que toda a imprensa se resuma Juremires, Nassifes e PHAs.

  60. JULIÃO disse:

    Que bom que ainda temos a VEJA, pois o resto já está tudo dominado pelo partido governo. O sonho da MÁFIA PETISTA é acabar com esse último representante brasileiro da liberdade de imprensa para poder controlar todas as estruturas do país.

  61. Tiago disse:

    A única revista indispensável da Abril é a do Pato Donald.

  62. Henrique disse:

    Que estranho! Eles vivem em lua-de-mel com os tucanos, basta ver a dedicação em apurar todos os “escândalos” dos governos do PT. Será que a Dilma pôs a pá de cal?

  63. sandro saci disse:

    muito boa essa……qué qué qué. Vou fazer o mesmo

  64. RUDI GIL disse:

    CARO JUREMIR

    COM A EDITORA ABRIL,ACONTECERA’ O QUE ACONTECE
    COM O FOGO……..QUANDO ELE NAO TEM MAIS O
    QUE DEVASTAR, DEVASTA-SE A SI PROPRIO……
    E’ SO’ UMA QUESTAO DE TEMPO……

  65. r barbosa disse:

    Juremir, a quem interessa o fechamento de Veja? Fácil: àqueles que comandam a cleptocracia sindical que nos assalta. Interessa também à imprensa chapa-branca que se delicia com generosas verbas publicitárias. O extermínio de Veja é apenas uma das metas da conquista da hegemonia. Realmente, Gramsci fez escola. Pobre Brasil.

  66. Filipe disse:

    A Veja é a Veja e o resto é resto!

  67. Antonio Augusto Ramos Pereira disse:

    Um dia o lobo mau foi a Globo; dois dias depois foi a Revista Veja. Clooney “fatura” pela “causa” sudanesa! (sic) Grandes empresas sendo enganadas pelo grupo da família Civita. E eu lendo, e escrevendo, sobre este discurso esquizofrênico (e perdendo meu tempo!)…

  68. joao disse:

    Em primeiro lugar: Luis Nassif é um conhecido defensor do petismo e escreve na revista Carta Capital. Não vou emitir conceito a respeito desta revista. Leiam ela e tirem suas conclusões.
    Quanto a você Vinicius, sua atitude diz tudo: “Vamos sabotar quem pensa diferente de nós.” è assim que você constesta quem não pensa como você. Radicais que não aceitam opiniões diferentes tem um nome bem conhecido. Você também deve apoiar o “Plano Nacional de Regulamentção da Midia” que o partido no poder esta propondo.
    Porque esconder a Veja? Porque voce não lê e tenta constestar oque ela escreve? Sera por falta de argumentos? Na visão de alguns, uma revista que derruba 7 ministros corruptos num ano, deve desaparecer, Porque?

  69. R.Lampert disse:

    Já fui assinante da Veja. Assim como eu, várias pessoas que conheço também foram. O motivo do meu abandono está diretamente ligado à tendência política que a revista assume, sem constrangimento. Não há isenção, parece que todos, colunistas e repórteres, são obrigados a seguir uma cartilha predeterminada. É! Pelo visto estão no fim, ao menos no segmento da Veja. Gosto muito da Superinteressante. Não é agradável quando órgãos dessa natureza sofrem derrocada, mas no caso em tela, se configura uma morte anunciada. Como não se deram conta?

  70. Hugo disse:

    A VEJA até a década de 90 era uma ótima leitura, mas hoje ela só pode ser considerada “indispensável” (como é um de seus slogans) para quem reza por uma determinada ideologia política.

  71. Leonel Debastiani disse:

    Agora é o Grupo Abril. Nenhuma novidade.
    Recentemente a crise atingiu o Grupo Silvio Santos e parece que não terminou. O Pan Americano(se a grafia correta é essa).
    Há mais de 10 anos foi o Grupo Bloch.
    Têm alguma ‘coincidência’ entre esses três grupos ou é delírio meu?
    Os Diários Associados foram retaliados, mas os seus sucessores não conseguiram solucionar nada, ao contrário, os problemas aumentaram.
    A crise da Rede TV: será que tem alguma ‘coincidência’ com os três grupos citados nesta mensagem, ou continua, sendo delírio meu? Como O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO vamos esperar pra ver.

  72. Vinícius disse:

    Juremir, eu adotei uma estratégia de sabotagem à Veja. Pode ser simples, até inócua, mas é uma boa ideia que merece ser divulgada. Sempre quando vejo uma Revista Veja exibida (mercado, banca, etc.) procuro colocá-la atrás das outras revistas, de modo que ninguém possa vê-la. Uma pequena sabotagem, mas que tem o seu papel contra o sistema de dominação.